Vocação missionária dos Idosos e Enfermos

Por Pe. Badacer Neto

O grupo dos Idosos e Enfermos Missionários (IEM) é um serviço missionário que a Igreja oferece por meio da Pontifícia Obra da Propagação da Fé, com a finalidade de animar, despertar, formar e acompanhar a pessoa idosa, enferma e as de limitações físicas para exercer, conforme cada situação particular, sua vocação missionária, cooperando, dessa maneira, com toda a Igreja.

Assim, apresentamos como é a organização dessa atividade da POPF, bem como a formação dos pequenos grupos e o papel de cada missionário e missionária que os compõem.

A organização dessa atividade missionária compreende duas dimensões: a de idosos e enfermos, como protagonistas da atividade; e a de animadores e animadoras, responsáveis por acompanhar e dar apoio permanente aos grupos locais de IEM.

Incluem leigos, leigas, religiosos, religiosas e presbíteros, unidos pelo lema: “Na alegria ou na dor, serviremos ao Senhor!”

Os grupos dos idosos e enfermos missionários
Os pequenos grupos de Idosos e Enfermos Missionários são espaços que pretendem favorecer o dinamismo e a seriedade das atividades que realizam, bem como criar e estreitar vínculos entre seus integrantes. São grupos paroquiais e equipes diocesanas com responsabilidades e atividades próprias, de acordo com sua competência.

Organização dos Grupos
Algumas orientações são necessárias para estabelecer um novo grupo de Idosos e Enfermos Missionários, no intento de sua organização e preservação como grupo. Reuniões presenciais são oportunas e enriquecedoras, pois, embora o uso das comunicações por redes sociais e virtuais ajude e agilize o trabalho, nenhuma delas substitui o encontro. Não será necessário estabelecer um número definido de reuniões, mas cabe programar quantas forem necessário para manter o grupo ativo, enriquecer cada integrante e possibilitar discutir temas e propostas.
Outros pontos importantes no processo de criação dos grupos são:
– Ter convicção sobre o trabalho a realizar – Quem promove essa atividade deve estudar e aprofundar a natureza desse serviço, seus objetivos e a mística que inspira.
– Informar-se sobre a existência de idosos e enfermos no território paroquial, fazer os contatos e delimitar como serão realizadas as atividades e as comunicações com eles.
– Identificar, com precisão e antecipação, os lugares onde serão formados os grupos, tais como institutos, comunidades religiosas, entidades a serviço dos enfermos, lares de idosos, grupos paroquiais, casas de famílias, entre outros.
– Formar os grupos de idosos e enfermos e definir suas visitas, organizar e designar seus animadores.

Quem são os animadores e animadoras?
Os animadores e animadoras são aquelas pessoas que, com grande estímulo missionário e vocação de serviço com idosos, enfermos e necessitados, realizam esse serviço da igreja. Cada animador ou animadora é quem se aproxima do idoso, enfermo, daquele que sofre e do que tem limitações físicas ou próprias da idade, a fim de animar, formar e propor, a cada um, como ser um missionário dentro das condições e conforme sua realidade permitir.

Compromissos do Discípulo missionário da IEM
– Oferecer diariamente suas enfermidades ou limitações aos missionários e à missionariedade da Igreja;
– Rezar intensamente pelos missionários e pela missionariedade da Igreja em todo o mundo;
– Ser um verdadeiro missionário com seu testemunho de vida diante de todos a sua volta;
– Saber que é chamado a ser santo e a viver como Jesus viveu em sua vida, dia a dia;
– Testemunhar com alegria cristã sua fé, sua esperança e seu amor;
– Rezar o terço missionário e pedir a intercessão da Mãe de Deus, conforme for possível às limitações.

Participação e Comunhão dos Discípulos Missionários da IEM
– Contribuir com orações, sacrifícios e entrega com a missionariedade da Igreja no mundo inteiro.
– Viver uma espiritualidade profundamente missionária que se converte em fonte de santificação.
– Permanecer unido em oração, sobretudo, celebrando a eucaristia pelas missões, pelos missionários e cada um dos discípulos missionários da IEM.
– Comprometer-se também a rezar pelo Santo Padre, o Papa, por suas intenções e sua missão de pastor de toda a Igreja.

Tarefa e atividade dos missionários e missionárias
São pessoas que fazem de sua própria enfermidade e sofrimento uma oferenda diária, junto com suas orações pelos outros enfermos, pelos missionários e missionárias e por todo o mundo.
– Testemunham com seu exemplo vivo, em sua família, entre seus amigos e em seu ambiente, irradiando fé, esperança e caridade.
– Unem-se a Jesus e a partir da dor compreendem e meditam a Palavra com notável percepção.
– Têm uma experiência viva dos padecimentos de Cristo, no qual encontram a fonte da espiritualidade e da força para enfrentar a própria dor.
– Participam ativamente das atividades da Igreja em união com os demais idosos e enfermos, acompanhados pelos animadores que os ajudam, incentivam e compartilham essa tarefa missionária.
– Um idoso e enfermo missionário é uma pessoa feliz, que encontra o verdadeiro sentido da vida, aceita os mistérios da dor e reveste-se do amor de Deus.
– Cooperam com a campanha missionária do dia mundial das missões com uma oferta para a ação missionária da igreja.

Maria, mãe de Jesus, vós estivestes no calvário junto à Cruz de Jesus, alcançai-me paciência nas minhas dores e ajudai, com Vosso amor de mãe, a oferecer minha enfermidade para a santificação dos missionários do vosso Filho.

Mãe dos missionários, apóstolos e mártires, recebei as minhas dores e ajudai os missionários que mais sofrem nas frentes da Evangelização.
São Francisco Xavier e Santa Terezinha do Menino Jesus, rogai por nós e por todos os missionários.

* Secretário da Pontifícia Obra da Propagação da Fé

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados