REPAM celebra sete anos de intenso trabalho eclesial e de incidência em vários espaços

Neste domingo, 12 de setembro, a Rede Eclesial Pan-Amazônica (REPAM) celebrou sete anos de existência, com base em uma perspectiva territorial onde são geradas conexões entre a presença histórica da Igreja na região Pan-Amazônica e a diversidade institucional eclesial.

A REPAM está em constante caminhar, construindo pontes para fortalecer a missão integral da igreja e para melhor servir as populações indígenas, ribeirinhas quilombolas e demais povos do território.

“Estamos celebrando sete anos da Rede Eclesial Pan-Amazônica. Na Bíblia, o número 7 significa algo acabado, algo completo. Mas este não é o caso da Rede, porque estamos apenas neste processo, neste caminho sinodal que nos leva a todos a viver uma igreja missionária em saída”, expressa o Card. Pedro Barreto, presidente da REPAM, por ocasião deste aniversário.

Card. Barreto também lembra os inícios da Rede e a define como a resposta de Deus às necessidades profundamente sentidas da presença da Igreja na Amazônia e enfatiza que a experiência do Sínodo de 2019 ofereceu à Igreja universal, e ao Papa Francisco, um processo sem precedentes de preparação, escuta e discernimento.

A REPAM, desta forma, continua aprofundando seu caminho na dinâmica inspirada no Sínodo Amazônico e no processo de discernimento realizado em 2020, que visa fortalecer sua identidade a fim de iluminar seu caminho com a contribuição de todos e cada um dos que se comprometem com esta experiência sinodal de missão.

Eucaristia solene em Manaus

Para celebrar o aniversário, a Secretaria Executiva da REPAM participarou da missa na Catedral de Manaus, Brasil, presidida por Dom Leonardo Steiner, arcebispo metropolitano. A celebração foi transmitida no Facebook @repam.amazonia.

A partir da interconectividade da Rede, apresentamos a seguinte oração para que as comunidades amazônicas incluam nas celebrações que acontecerão neste domingo:

“Pelos 7 anos da Rede Eclesial Pan-Amazônica – REPAM: para que continue sua missão de promover o Reino de Deus no cuidado e defesa dos povos, culturas e territórios amazônicos, por meio da articulação em rede e ajudando a consolidar novos caminhos para a Igreja e uma Ecologia Integral. Rezemos ao Senhor”.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados