Pontifícias Obras Missionárias animam a participação no processo de escuta da Assembleia Eclesial

Todos somos convidados a participar do processo de escuta em preparação da Assembleia Eclesial, que acontecerá entre os dias 22 e 27 de novembro de 2021, no santuário de Nossa Senhora de Guadalupe, no México, e de maneira simultânea em diversos outros espaços de toda a região.

A Assembleia Eclesial quer responder a seguinte questão geradora: “Quais são os novos desafios para a Igreja na América Latina e no Caribe, à luz da V Conferência Geral de Aparecida, dos sinais dos tempos e do Magistério do Papa Francisco, para a Assembleia e a caminho de 2031+2033?”

Nesse sentido, o processo de realização da Assembleia almeja:
– Reacender a Igreja de nova maneira, apresentando uma proposta restauradora e regeneradora;
– Ser um evento eclesial em chave sinodal, e não apenas episcopal, com uma metodologia representativa, inclusiva e participativa;
– Fazer uma releitura agradecida de Aparecida que possibilite gerenciar o futuro;
– Ser um marco eclesial que consegue relançar grandes temas ainda em vigor, que surgiram em Aparecida e voltar a temas e agendas marcantes;
– Reconectar as cinco Conferências Gerais do Episcopado Latino-Americano e Caribe, ligando o Magistério Latino-Americano ao Magistério do Papa Francisco.

Processo de escuta
Na perpectiva sinodal, o processo de escuta será a base da Assembleia Eclesial, guiando passos futuros que, como Igreja na região e como CELAM, devemos acompanhar o Jesus encarnado hoje no meio do povo.

O processo de escuta ocorrerá entre abril e julho de 2021. Para participar, acesse o site www.assembleiaeclesial.com.br, entrando na aba “escuta”. Neste mesmo site, também pode ser baixado o Guia Metodológico do processo de escuta.

Participação das POM

As Pontifícias Obras Missionárias (POM) tem uma participação importante neste processo de escuta, colaborando com a temática da missão, dando voz a uma Igreja em saída, como sonha o Papa Francisco, e destacando a missionariedade como a natureza de toda a Igreja.

Segundo Pe. Maurício Jardim, diretor das POM no Brasil, é importante que os missionários e missionárias ligados às Obras Pontifícias também participem do processo de escura da Assembleia Eclecial. “Como Pontifícias Obras Missionárias, uma rede mundial de oração e solidariedade a serviço do Papa e das Igrejas locais, nós também queremos participar do processo de escuta da Assembleia Eclesial da Conferência Episcopal Latino Americana e do Caribe. Queremos incentivar para que todas as atividades ligadas às POM do Brasil possam participar desse processo de escuta, dando a nossa contribuição como povo do Deus. Pedimos para que todos participem, em especial as assessoras, as crianças e adolescentes da Infância e Adolescência Missionária (IAM), os grupos ligados à Propagação da Fé, Juventude Missionária, Famílias Missionárias e Idosos e Enfermos Missionários, assim como os Conselhos Missionários de Seminaristas, vinculados à Pontifícias União Missionária”, destacou o diretor.

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

Comentários

Uma resposta

  1. A desculpa da pandemia, diminuiu consideravelmente a pastoral missionária. Muitos e muitos católicos, foram para o comodismo, participando das celebrações via internet. Precisamos rever a pastoral missionária pós pandemia. Voltar apresentar novamente JESUS no nosso meio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados