Pontifícia Obra de São Pedro Apóstolo: a missão precisa do apoio de todo o povo de Deus

Com o fechamento das Igrejas e o bloqueio das atividades pastorais paroquiais, as Direcções Nacionais das Pontifícias Obras Missionárias (POM) tiveram que recorrer a outros métodos e novas formas de atividade a favor da animação e a formação missionária, “às vezes com resultados extraordinários”, disse o secretário-geral da Pontifícia Obra de São Pedro Apóstolo (POSPA), Pe. Guy Bognon, PSS, em seu relatório à Assembleia Geral das POM. “É evidente para todos – acrescentou – que esta pandemia tem repercussões no Fundo Internacional de Solidariedade, que serve para responder aos diversos pedidos de subsídios.”

Devido à situação de saúde, a maioria dos seminários teve que fechar por vários meses, alguns dos seminários organizaram cursos de formação à distância como alternativa, mas sem conseguir atingir os objetivos formativos planejados, pois a formação sacerdotal não se limita apenas à dimensão intelectual, sublinhou o secretário-geral da POSPA. “Onde não foi possível usar a conexão à Internet, os seminaristas ficaram em casa com suas famílias, principalmente porque as paróquias foram fechadas e as atividades pastorais paroquiais quase não existiam. Noutros locais, após um período de reclusão mais ou menos longo, os seminários reabriram as suas portas, respeitando as normas de segurança, para tentar salvar o ano e efectuar as avaliações necessárias para validar a fase formativa ”.

Com a diminuição dos fundos disponibilizados pelas Direções Nacionais no ano anterior, e dada a impossibilidade de responder positivamente a todas as categorias de subsídios, demos prioridade à categoria de Subsídios Ordinários, que é a mais urgente e imprescindível para a manutenção dos seminários e para poder realizar a formação que neles ocorre, disse Pe. Bognon. Para o ano letivo 2019-2020, graças aos fundos disponibilizados pelas Direcções Nacionais, a POSPA enviou Bolsas Ordinárias a 745 Seminários onde se formam um total de 75.365 candidatos ao sacerdócio.

No ano de 2020, o POSPA realizou 403 seminários menores, com um número de 46.280 seminaristas, no valor total de 3.372.436,00 USD.
Para os 118 seminários preparatórios nos quais são formados 5.146 candidatos, o POSPA enviou 1.414.018,00 dólares para a sua formação. Sempre no ano de 2020, o POSPA realizou 225 seminários maiores com um total de 25.115 futuros sacerdotes, enviando 11.239.667,00 USD.
“Embora tenha sido dada prioridade à formação dos futuros sacerdotes nos seminários – continuou o secretário-geral – a POSPA contempla também a formação dos futuros religiosos e religiosas, agentes indispensáveis ​​da missão evangelizadora da Igreja. O número de noviciados ou casas de formação de religiosos e religiosas aumenta ano após ano nas jovens Igrejas. Em 2020, apesar das dificuldades devido à situação sanitária global, a maioria das comunidades de noviciados ou casas de formação religiosa permaneceu em seus respectivos locais com estrito respeito às medidas de higiene. A POSPA teve 1.200 noviciados e noviços, contribuindo para a formação dos candidatos ao ano canônico, cujo número foi de 7.259, dos quais 4.794 noviços e 2.465 noviços. O valor colocado à sua disposição foi de 1.244.366,00 USD ”. Deve-se notar que, para participar material e financeiramente na formação, os seminaristas, noviços e noviços realizam atividades de autogestão financeira.

Devido à diminuição dos fundos disponíveis, no ano passado, a POSPA não conseguiu dar resposta aos inúmeros pedidos de subvenções extraordinárias recebidas para reestruturação ou construção de novos seminários. As candidaturas foram aprovadas pela Assembleia, mas não havia meios financeiros para pagá-las. Só em novembro, com a recepção completa das cobranças recebidas num segundo momento, foi possível o envio de alguns subsídios extraordinários. O total dos subsídios extraordinários pagos entre novembro de 2020 e março de 2021 ascende a 2.108.224,61 USD. Os projetos do ano passado restantes a serem pagos neste ano totalizam US$ 1.534.900,00.

Devido à pandemia, este ano não foi possível organizar as sessões de formação para formadores, mas o programa de bolsas de estudo para futuros formadores tem decorrido normalmente. Um montante total de $ 542.050,00 foi alocado para este programa. Além disso, a POSPA apoiou como sempre as Universidades Católicas da África, bem como as Conferências Episcopais e as Províncias Eclesiásticas que enviaram seus pedidos de sacerdotes diocesanos. Para as congregações religiosas regidas pela lei diocesana que solicitaram bolsas para seus membros que se preparavam para se tornarem formadores, o POSPA orçou US$ 200.000.

Depois de constatar que as consequências financeiras da pandemia cobrarão o seu preço com a diminuição dos recursos também no futuro imediato, o secretário-geral da POSPA concluiu dizendo: trabalho feito com coragem neste ano de pandemia mantendo sempre acesa a chama da missão da Igreja no mundo. Esta missão necessita do apoio espiritual e material de todo o povo de Deus ”.

Fonte: Agência Fides

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados