POM e SIGNIS: A História da Rádio Kimuri no Quênia

A cada ano, a SIGNIS analisa inscrições para iniciativas de educação em mídia, equipamentos e produção, buscando receber bolsas das Pontifícias Obras Missionárias (POM). Recentemente, a SIGNIS lançou o portal  signisprojectapplication.net, que inaugura uma nova etapa digital para a gestão de projetos de comunicação e facilita a apresentação de seus projetos por candidatos de todo o mundo.

Antes de 2020, a Diocese de Embu no Quênia havia recebido fundos das Pontifícias Obras Missionárias. Nesse mesmo ano, eles se inscreveram novamente no novo portal para desenvolver ainda mais sua rádio local, a Rádio Kimuri, por meio da compra de equipamentos audiovisuais. Nesta entrevista, o Pe. James Nthiga Gatiti nos dá mais informações sobre como os subsídios os ajudaram até agora e como pretendem usar os novos fundos e ajudar a rádio a cumprir sua missão: levar a mensagem do Evangelho à população local.

Você poderia nos contar mais sobre o impacto humano que o projeto terá em sua comunidade?

Padre Gatiti: A equipe da rádio Kimuri será treinada em jornalismo e produção para melhor informar a comunidade e capacitar os membros da comunidade por meio de mensagens educacionais, éticas, espirituais e econômicas. Também criaremos centros de informações para uso por escolas, universidades e pessoas fora do sistema escolar. Por fim, disponibilizaremos materiais para grupos de educação não formal de diversos setores da sociedade. Ao todo, haverá uma maior consciência da importância da comunicação como meio de autodesenvolvimento.

Como você vê a situação em sua comunidade depois que o projeto é implementado?

O projeto contribuirá para alcançar a coexistência pacífica e o apoio mútuo entre os membros da comunidade, sendo uma forma de abordar problemas vitais. A comunidade também terá a oportunidade de compreender as questões que afetam suas aspirações de desenvolvimento social, político, cultural e econômico em suas diversas formas. Os cidadãos são mais propensos a discutir questões importantes uns com os outros durante seu tempo livre. Os valores trazidos pelo projeto serão repassados ​​às comunidades vizinhas.

O que você pode nos contar sobre a comunidade onde o projeto acontece?

A Diocese está localizada na região oriental do Quênia, no condado de Embu, cuja população era estimada em cerca de 610.000 em 2019. Embu é um condado cosmopolita habitado por Aembu, Ambeere e pessoas de outros grupos étnicos como Akamba e Kikuyu. vivem principalmente nas aldeias.

A Diocese foi criada em 20 de junho de 1986 e inaugurada em 20 de setembro do mesmo ano. O primeiro bispo foi o cardeal John Njue, agora arcebispo emérito da arquidiocese de Nairobi. Dom Paul Kariuki é o atual Bispo de Embu. Nos últimos 35 anos, a Diocese fez grandes avanços no desenvolvimento humano, incluindo saúde, educação, comunicação e agricultura. A Diocese patrocina 186 escolas, possui o Hospital Consolata Kyeni e mais de dez dispensários paroquiais em funcionamento. As atividades pastorais na Diocese também são organizadas em grupos e associações de homens, mulheres, crianças, catequistas, etc.

Quais são seus principais objetivos com este projeto?

Na verdade, a Diocese de Embu enfrenta desafios influenciados por fatores sociais, políticos e econômicos. Portanto, a evangelização não é completa sem considerar a comunicação no âmbito do desenvolvimento humano. Devido aos diversos e diversos fatores sociais, políticos e econômicos, a Diocese requer indivíduos bem informados que devem receber um ambiente propício ao crescimento espiritual e a estilos de vida decentes.

As paróquias da Diocese têm necessidades diferentes que vão desde expandir as oportunidades educacionais, melhorar a agricultura, projetos de geração de renda, instalações de saúde, necessidades pastorais, programas de vida familiar e assim por diante. Por meio do treinamento de funcionários e agentes de comunicação paroquiais, a Rádio Kimuri atenderá a essas necessidades.

Por que você acha que as POM deve continuar a apoiar esses tipos de projetos?

As POM tem uma longa história de apoio a projetos significativos da igreja, que eventualmente se tornam autossuficientes. É uma organização orientada para o crescimento das pessoas que melhora significativamente a obra de evangelização e promove os ideais e valores do Evangelho.

A autossuficiência financeira se tornou uma prioridade em toda a resolução dos bispos da AMECEA, como evidenciado por suas assembléias plenárias 18 e 19. A Rádio Kimuri se esforça para conseguir isso.

Fonte: Signis

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados