POM celebram centenário da Pontifícia União Missionária

de Andréa Bonatelli

A missa em ação de graças pelos cem anos da Pontifícia União Missionária foi celebrada na sede das Pontifícias Obras Missionárias (POM), em Brasília (DF). “Toda a Igreja para todo o Mundo!” foi o lema, que motivou o padre italiano Paolo Manna, PIME, a criar no dia 31 de outubro de 1916 a União Missionária do Clero, Obra declarada Pontifícia por Pio XII em 1956.

0-0-0-0-padre-jaime-celebraA celebração foi presidida pelo diretor nacional das POM, padre Maurício da Silva Jardim e concelebrada pelos padres Lirio Girardi e Mario Silva, da paróquia Nossa Senhora Consolata, pelos padres espanhóis Francisco Javier Ávila e Luís Alberto Gonzalez e pelo secretário nacional da Pontifícia União Missionária, padre Jaime Patias.

Participaram da missa colaboradores e funcionários das POM, representantes do Centro Missionário Cultural (CCM), a presidente da Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB), irmã Maria Inês Ribeiro, o assessor da Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Missionária e Cooperação Intereclesial da CNBB, padre Sidnei Dornelas e irmã Irene Lopes, assessora da Comissão para a Amazônia da CNBB.

Na homilia padre Jaime contou um pouco da história da Pontifícia União Missionária e as características desta Obra. “No entender do fundador, padre Manna, a União Missionária nascia para resolver, no modo mais radical, o problema da cooperação dos católicos para com o apostolado em todo o mundo”.

0-0-0-0-a-a-a-manna-2Padre Jaime explicou que Paolo Manna atribuía a falta de interesse pela missão ad gentes à ignorância da dimensão missionária dos padres. “Segundo Manna, muito absorvidos nas atividades pastorais, os padres não percebem a urgência além de suas fronteiras, assim, a União Missionária nasce para ser um estímulo a todos os presbíteros para ir ao encontro das necessidades da missão em todo o mundo”.

Inicialmente a União Missionária visava o clero, mais tarde foi ampliada. “No princípio a União Missionária ensinava que um presbítero missionário poderia animar todo o povo cristão para a missão. Mais tarde, o papa Pio XII a ampliou para religiosos, religiosas, vida contemplativa e também para leigos e leigas empenhados na formação missionária das comunidades”, relatou padre Jaime.

Hoje esta Obra está presente em todo mundo e inclui a formação missionária de seminaristas. O trabalho de formação é realizado por meio dos Conselhos Missionários de Seminaristas (Comises). “O objetivo é proporcionar uma sólida espiritualidade e formação missionária capaz de enfrentar os desafios da missão na pastoral, nova evangelização e na missão ad gentes”, finalizou o secretário.

Para irmã Maria Inês Ribeiro é significativo celebrar os 100 anos da Pontifícia União Missionária. “A União Missionária se preocupa com a formação e essa tem sido uma grande preocupação da 0-0-0-0-povo-celebracaoConferência dos Religiosos do Brasil ao formar seus membros. A vida religiosa é chamada justamente para evangelizar, a responder aos apelos de Deus, onde se tem necessidade de evangelizar, junto aos marginalizados, nas fronteiras, junto às pessoas abandonadas e sofridas. Precisamos formar pessoas para essas situações missionárias e celebrar o centenário desta Obra é abraçar realmente essa causa”.

Padre Sidnei Dornelas classificou a União Missionária como uma Obra importante, porque toca àqueles que são os atores da missão, principalmente os presbíteros. “A União Missionária diz respeito a todas as dimensões da Igreja, mas como mexe e toca, principalmente, com o clero, sobretudo o clero diocesano, tem um papel fundamental. Hoje em dia a gente percebe como é importante a cooperação missionária entre as Igrejas locais e esta Obra ajuda a conscientizar o clero diocesano que ele está para servir a missão na Igreja, no mundo todo. Porque a missão não se resume numa Igreja local, numa diocese, mas abraça o mundo. Poder criar essa sensibilidade nos seminaristas, presbíteros, mostrando que eles são missionários ajuda a Igreja a alargar o sentido da missão”.

Depois da celebração, todos participaram de um almoço festivo.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados