Moçambique: o apelo da Cáritas em apoio aos deslocados

Alimentação, moradia, vestuário, mas também apoio psicossocial: estas são as necessidades primárias e urgentes da população deslocada de Moçambique, fugindo da região norte de Cabo Delgado, onde um conflito dramático causou, desde 2017 até hoje, cerca de 2 mil mortes e mais de 700 mil deslocados

Moçambique precisa de ajuda urgente, especialmente na região norte de Cabo Delgado. O apelo foi lançado pelo diretor da diocese de Pemba da Cáritas, Manuel Nota, que ressalta que a ajuda oferecida pela Igreja Católica tornou-se essencial também para os muçulmanos: “Nosso trabalho de acompanhamento psicossocial – explica à Agência Ecclesia – é muito apreciado. A Cáritas oferece aos deslocados não apenas bens materiais, mas também a oportunidade de falar sobre o que sofreram e isso lhes permite elaborar o sofrimento” e, em seguida, iniciar uma nova vida. Até agora, a organização diocesana ajudou “quase 40 mil famílias” graças aos centros de acolhida, locais de reassentamento e famílias que hospedam deslocados.

O grande desafio
Na região norte de Cabo Delgado, o dramático conflito causou a morte de cerca de 2.000 pessoas e mais de 700 mil desalojados desde 2017. Mas o grande desafio é a construção de novas moradias, para as quais, no entanto, faltam os materiais de construção necessários. Atualmente, de fato, assinala Manuel Nota, os deslocados vivem “em pequenos casebres, montados com lonas que lhes foram atribuídas nos locais de reassentamento, com um espaço delimitado para viver e outro para cultivar a terra”.

Em busca de fundos
Desta situação nasce o apelo da Cáritas Pemba para coletar fundos internacionais para construir verdadeiras casas para todos os deslocados. Felizmente, a máquina de solidariedade já foi colocada em marcha: o governo húngaro, por exemplo, se comprometeu com um projeto habitacional para a população moçambicana que foge do conflito. Por fim, deve-se recordar que a Cáritas Pemba também cuida das pessoas que não estão deslocadas, apoiando o trabalho das paróquias.

Fonte: Vatican News

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados