Juventude Missionária realiza missão no sertão cearense

As Pontifícias Obras Missionárias (POM) em parceria com a arquidiocese de Fortaleza (CE) promovem, de 12 a 22 de janeiro, a II Missão Sem Fronteira. A experiência missionária reúne em Itapebuçu, distrito de Maranguape, sertão do Ceará, 100 jovens missionários de 21 estados do Brasil e representações das POM do Paraguai.

O lema do encontro “Tens um longo caminho a percorrer” (1Rs 19, 7) memora os 10 anos de caminhada e articulação da Juventude Missionária no país. A experiência missionária reitera a metodologia construída na primeira edição, ocorrida em janeiro passado na cidade de Ananindeua, região metropolitana de Belém, Pará. Além das visitas realizadas pelo grupolucas de missionários as casas dos moradores dos seis setores que reúnem 37 comunidades de comunidades, os missionários realizarão oficinas a partir das temáticas “Saúde Comunitária”, “Cidadania e Direitos Humanos” e “Educação Ambiental e cuidado com a Mãe Terra”.

Para o coordenador da Juventude Missionária do Ceará, Lucas Guerra, a experiência proporcionará aos jovens um encontro e que Jesus na vida do povo, que resulta no amadurecimento na fé. “A experiência da missão nacional vem fortalecer a vida da juventude, contribuindo no crescimento do carisma missionário e reforçando a identidade do discípulo”, lembra o jovem de 25 anos. “ A realidade do semiárido nos apresenta inúmeras necessidades. A seca, a pobreza, a falta de políticas públicas que são desafios pastorais. Ao mesmo tempo, o povo sertanejo tem uma fé autêntica e uma simplicidade que nos ajudará a renovar a esperança por um mundo novo, sem fronteiras”.

“A experiência missionária assume em sua metodologia o desejo de uma Igreja em saída, que caminha até as periferias, realidades onde a vida é sofrida”, recorda Guilherme Cavalli, membro da coordenação. “Optamos pelo sertão no desejo de sermos presença de esperança e vida para aqueles e aquelas que fazem dos desafios suas lutas diárias. Desejamos estar perto daqueles que estão longe”.


irbrunoFormação Missionária

Antes de serem distribuídos nas comunidades, onde permanecerão 8 dias, os jovens missionários estarão dois dias em formação conduzidas por irmão Bruno Todtli, membro da Comunidade Taizé em Alagoinhas, Bahia. Para ele, “missão é estar atento as fatos do mundo e as juventudes necessitam estar provocados pelos fatos que ocorrem nas sociedades, as violações de direitos que nos envolvem. Quais são os acontecimentos que se repetem em nossas orações?”, questiona. “Juntos com os jovens buscaremos contemplar as realidades a partir de perguntas que nos inquietem”, ressalta o missionário suíço que viajou ao Brasil há 50 anos, convidado por Dom Helder Câmara.

Comunidade que acolhe

Localizada há 46 quilômetros de Fortaleza, capital estadual, a paróquia São Miguel Arcanjo é formada por 34 comunidade de comunidades e conta com coordenação do pároco padre Dimas Gonçalves Lima. De realidade rural, a paróquia é formada por aproximadamente 22 mil habitantes que trabalham, majoritariamente, com agricultura familiar.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

Comentários

5 respostas

  1. A juventude Missionária de São Paulo, se faz presente nesta missão com Assessor Marcio, o Joven, Caio e a Jovem Inca, Jovem Missionário sempre Solidário levando amor

  2. MEU NOME É FRANCISCO EUDES DA SILVA LO POPULARMENTE CONHECIDO POR EUDES XAVIER ESSA MISSÃO FOI MUITO RICA QUANTO A EXPERIENCIA DE FÉ POIS MUITOS JOVÉNS AO VEREM OS EXEMPLOS DOS MISSIONARIOS SENTIRAM REALMENTE OU MELHOR SENTIRAM A FORÇA DE UMA IGREJA EM CONSTANTE SAIDA DE MISSÃO TENHO MAIS A AGRADECER.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados