Formação Estadual reflete a importância dos Conselhos Missionários

Depois de dois anos de espera, o Conselho Missionário Regional (COMIRE) promoveu na última sexta-feira a Formação Missionária Estadual, em Porto Alegre. O encontro reuniu mais de 30 participantes, que refletiram durante o dia o tema Conselhos Missionários: caminhos para a vivência da missão da Igreja. Para ajudar os participantes a aprofundarem o assunto, o COMIRE contou com o apoio da Ir. Sandra Amado e do Pe. Daniel Rocchetti, assessores da Comissão para a Ação Missionária e Cooperação Intereclesial da CNBB.

Durante sua exposição, os assessores reforçaram especialmente a importância de que cada um assuma seu papel de batizado e missionário, a partir da oração, do testemunho, do sacrifício, d­o oferecimento do próprio trabalho e d­as suas ofertas. Um dos pontos mais trabalhados durante o dia foi a cooperação missionária, proposta detalhadamente pelo Documento Cooperatio Missionalis.

Segundo Pe. Daniel e Ir. Sandra, existem três espaços especiais para a concretização da cooperação missionária: os conselhos missionários em âmbito nacional, regional, diocesano e paroquial; os grupos de animação missionária; e os projetos Igrejas Irmãs e de missão Ad gentes, como o que o Regional Sul 3 mantém em Moçambique, na Arquidiocese de Nampula.

Na parte da tarde, o encontro seguiu com uma roda de conversa missionária, que debateu e animou os missionários e missionárias presentes no encontro a partir de quatro pontos: cooperação, ação, formação e espiritualidade.

Uma visita especial
Um dos motivos da escolha da data para a realização da Formação Missionária foi a ordenação episcopal de dom Maurício da Silva Jardim, em Porto Alegre, na mesma noite. Durante o dia, o então Monsenhor visitou o grupo e partilhou seu testemunho vocacional, a partir da explicação de seu brasão episcopal.

Durante sua caminhada sacerdotal, padre Maurício foi coordenador do Conselho Missionário Diocesano e Regional e uma das vivências mais marcantes em seu ministério foi a experiência missionária em Moçambique, onde esteve de 2008 a 2012, integrando a equipe missionária do Projeto Igrejas Solidárias – que hoje já tem 28 anos de parceria entre a Igreja do RS e a Arquidiocese de Nampula.

Como sinal do carinho e do desejo de um frutuoso ministério episcopal, o COMIRE presenteou o novo bispo com uma Cruz Peitoral feita especialmente por dom Adilson Pedro Busin, bispo referencial para a animação missionária no Regional Sul 3. A insígnia é feita com a madeira tradicional de Moçambique conhecida como Pau-Preto e com osso do cordeiro pascal partilhado na pandemia, no intuito de que seu ministério como bispo seja sempre atento à missão e aos mais necessitados.

Fonte: CNBB Sul 3

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados