Do Brasil a Mianmar, crianças rezam o Terço para mudar o mundo

Mensagens de dioceses, missões e paróquias de todo o mundo têm chegado aos escritórios nacionais da ACN, projetando que o número oficial de participantes será recorde

Mais de cento e cinquenta mil crianças já confirmaram a participação na campanha “Um Milhão de Crianças Rezam o Terço pela Paz” deste ano, organizada pela ACN – Ajuda à Igreja que Sofre, que acontecerá na próxima segunda-feira, dia 18 de outubro.

Um total de 44 países já estão confirmados, como Brasil, Afeganistão, Zâmbia, Gana, África do Sul, Serra Leoa, Sudão do Sul, Líbano, Venezuela, Peru, Colômbia, Moçambique e Bósnia e Herzegovina.

Uma mensagem recebida de uma diocese em Mianmar expressa a esperança de que rezar o Terço pode trazer às comunidades: “Agradeço muito por nos convidar a participar da campanha mundial de oração ‘Um Milhão de Crianças Rezam o Rosário’. Enviei notificação a todos os párocos para organizar os fiéis nas paróquias”, diz um líder da igreja local, que por razões de segurança prefere permanecer anônimo.

“A situação tem sido ruim há meses. A pandemia é bastante severa em nossa área. Todas as aldeias estão fechadas. Rezar diariamente o Terço é a única fonte de força física e psicológica nas aldeias. Nossa diocese se juntará a vocês e rezará por você e por suas intenções. Sou sempre grato a você por todas as preocupações, amor, gentileza e apoio generoso”, conclui.

“A oração para um cristão é o fundamento, a base e a essência de sua vida. E quando isto já é colocado dentro do processo do despertar da vida das crianças, a oração dá muito mais solidez e fundamento para que, tanto crianças quanto adolescentes, possam crescer com valores na construção de um mundo melhor e mais pacífico”, lembra Frei Rogério Lima, assistente eclesiástico da ACN Brasil.

Este ano, a iniciativa também contará com o apoio oficial da Rede Mundial de Oração do Papa, do Apostolado Mundial de Fátima e do Santuário de Fátima, que está tão intimamente ligado à oração do Terço.

Em outra mensagem, do Vicariato Apostólico de Aguarico, no Equador amazônico, o bispo Adalberto Jiménez Mendoza promete seu compromisso com a iniciativa e informa à ACN que pelo menos 2.500 crianças participarão, número que deverá subir para 7.500 se os membros da família também forem incluídos.

A iniciativa “Um Milhão de Crianças Rezam o Terço pela Paz” foi inspirada nas palavras de São Padre Pio que, quando viu um grupo de crianças recitando a oração, disse que “quando um milhão de crianças rezarem o Terço, o mundo mudará”.

O número de participantes dessa iniciativa vem aumentando a cada ano, com o objetivo de alcançar pelo menos um milhão de participantes oficialmente cadastrados.

Famílias, paróquias ou dioceses interessadas em participar deste dia de oração podem se inscrever aqui: https://www.acn.org.br/terco-das-criancas/. A ACN fornece folhetos, cartazes e outros materiais em português, com instruções sobre como rezar o Terço, meditações curtas para as crianças sobre os Mistérios do Rosário, e um Ato de Consagração a Nossa Senhora para crianças.

Este ano, a iniciativa é centrada em São José, com citações da Carta Apostólica “Patris Corde” – (“Com o Coração de Um Pai”) escrita pelo Papa Francisco para marcar o Ano de São José. A campanha deste ano incentiva as crianças a rezar “de mãos dadas com Nossa Senhora e sob a proteção de São José”, diz o Cardeal Piacenza, presidente da ACN, que lembra que São José, como Patrono Universal da Igreja, “é um grande exemplo para nós de como Deus pode transformar todas as coisas em bem através de nossa oração, nossa fidelidade e nossa obediência à Sua Palavra”.

No próprio dia 18 de outubro, às 15 horas, a ACN fará ainda a transmissão do Terço rezado pelas crianças no canal da ACN no Youtube e no Facebook.

Sobre a ACN (Ajuda à Igreja que Sofre)

A ACN (Ajuda à Igreja que Sofre) é uma Fundação Pontifícia que auxilia a Igreja por meio de informações, orações e projetos de ajuda a pessoas ou grupos que sofrem perseguição e opressão religiosa e social ou que estejam em necessidade. Fundada no Natal de 1947, a ACN tornou-se uma Fundação Pontifícia da Igreja em 2011. Todos os anos, a instituição atende mais de 5.000 pedidos de ajuda de bispos e superiores religiosos em cerca de 140 países, incluindo: formação de seminaristas, impressão de Bíblias e literatura religiosa – incluindo a Bíblia da Criança da ACN com mais de 51 milhões de exemplares impressos em mais de 190 línguas; apoia padres e religiosos em missões e situações críticas; construção e restauração de igrejas e demais instalações eclesiais; programas religiosos de comunicação; e ajuda aos refugiados e vítimas de conflitos.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados