Pontifícia
União Missionária

comise

Identidade

O COMISE é o organismo encarregado de animação, formação, articulação e cooperação missionária de seminaristas diocesanos e alunos das casas de formação religiosa.

Por ser um conselho missionário que, conforme sua natureza, existe para favorecer “uma maior unidade e eficácia operativa na animação e cooperação, e para evitar concorrências e paralelismos” (Cooperatio Missionalis, 12), o COMISE não é um movimento ou um grupo missionário restrito a alguns seminaristas. Sua atuação visa comunhão e sinodalidade, está aberta a todos e pretende beneficiar todos.

Objetivo

O COMISE existe para fomentar, nos futuros presbíteros e candidatos à Vida Religiosa Consagrada, a consciência da missão como identidade do cristão e favorecer-lhes uma sólida espiritualidade e formação missionária que os tornem capazes de enfrentar os desafios da ação evangelizadora da Igreja: na pastoral, na nova evangelização e na missão ad gentes (aos povos).

Comissão nacional

A Comissão Nacional de COMISEs é um organismo de união dos COMISEs e coordenação de atividades em âmbito nacional
O COMISE Nacional tem como objetivo geral animar, articular, apoiar e expandir o trabalho dos COMISEs no Brasil, em sintonia com os organismos que atuam na formação e com a Pontifícia União Missionária.
O COMISE Nacional tem como objetivos específicos: motivar a criação de COMISEs nas Igrejas particulares, Províncias Eclesiásticas, Regionais e comunidades religiosas; criar comunhão entre os COMISEs espalhados pelo Brasil e com os organismos de formação; auxiliar as iniciativas de formação missionária que envolvem seminaristas, em diversos níveis; incentivar experiências missionárias dentro e fora das Dioceses e Regionais, como também ad gentes além-fronteiras; organizar e coordenar Assembleias e FORMISEs Nacionais, bem como Congressos Missionários Nacionais de Seminaristas; divulgar informações sobre as atividades dos COMISEs junto aos meios de comunicação.
A Comissão Nacional dos COMISEs é constituída pelo coordenador, vice-coordenador, secretário, dois assessores de comunicação e o secretário nacional da Pontifícia União Missionária. O mandato dos membros da Comissão é de dois anos, sem direito à reeleição para a mesma função. O coordenador do COMISE Nacional tem o dever de participar da Assembleia do Conselho Missionário Nacional (COMINA) que acontece anualmente. O secretário nacional da Pontifícia União Missionária oferece assessoria; acompanha e ajuda na organização e a articulação dos COMISEs e iniciativas de formação missionária nos seminários e casas de formação; assessora o COMISE Nacional; ajuda a criar comunhão e colaboração com diversos organismos eclesiais.

Os cinco seminaristas da Comissão serão eleitos numa Assembleia Nacional dos coordenadores regionais dos COMISEs, que acontece a cada três anos, entre seus participantes.
Cada uma das cinco macrorregiões do país deve ter seu representante entre os membros da Comissão.
A eleição se processará mediante votação individual e escrita, sendo eleito quem obtiver a maioria absoluta dos votos.
Feita e aceita a eleição do coordenador do COMISE Nacional, imediatamente se fará consulta ao seu reitor e seu bispo para obter a confirmação do eleito.

A Comissão Nacional dos COMISEs se empenhará para que sua atuação aconteça num espírito de comunhão e sinodalidade com diversos organismos eclesiais (CNBB, POM, OSIB, CRB, COMINA, Comissão Missionária, bispos referenciais da missão nos Regionais).
  • E-mail: comisenacional@outlook.com
  • Facebook: https://www.facebook.com/comisenacionaloficial
  • Instagram: @comisenacionaloficial

Experiências missionárias

O que diz a Igreja?

“Diversas práticas pastorais e variadas experiências missionárias, inclusive em ‘terras de missão’, devem acompanhar todos os passos, momentos e etapas do processo formativo. As experiências pastorais, discernidas e acompanhadas no processo formativo, são sumamente importantes para confirmar a autenticidade das motivações no candidato e ajudá-lo a assumir o ministério como verdadeiro e generoso serviço, no qual o ser e o agir, pessoa consagrada e ministério, são realidades inseparáveis” (Documentos da CNBB 110, Diretrizes para a formação dos Presbíteros da Igreja no Brasil, 236);

“Incentivem-se experiências missionárias em áreas mais desafiadoras e carentes, como as periferias das grandes cidades, a Amazônia, o semiárido nordestino, o Cerrado, países da África, da América Latina e do Caribe” (Documentos da CNBB 110, Diretrizes para a formação dos Presbíteros da Igreja no Brasil, 237);


“Para a formação de presbíteros que sejam discípulos e missionários de Jesus Cristo, tem-se revelado muito rica e fecunda a experiência de estágios pastorais em regiões missionárias. A missionariedade revela-se como fio condutor de todo o processo formativo. Por isso, é salutar que se favoreçam aos seminaristas experiências missionárias, segundo objetivos, modos e tempos próprios” (Documentos da CNBB 110, Diretrizes para a formação dos Presbíteros da Igreja no Brasil, 316).

Experiências nacionais

a) Porto Velho-RO
b) Santarém-PA
c) Chaves, Ilha do Marajó-PA

As experiências acontecem cada ano. Podem participar delas seminaristas, reitores e formadores (diocesanos e religiosos) de todos os Regionais e (arqui)Dioceses do Brasil. Para mais informações, referentes à participação nessas experiências, favor entrar em contato através do e-mail: união@pom.org.br

FORMISE

Alguns anos atrás, surgiu a ideia de promover, sistematizar e impulsionar o processo de formação missionária de candidatos ao presbiterado (diocesanos e religiosos), em vista de uma Igreja em saída, na perspectiva da missão universal. Um dos elementos desse processo é a realização de Encontros de Formação Missionária para Seminaristas (FORMISE).
O FORMISE pretende contribuir para que “os Seminários possam formar discípulos missionários ‘enamorados’ do Mestre, pastores ‘com o cheiro de ovelhas’ que vivam no meio delas para servi-las e conduzi-las à misericórdia de Deus” (Ratio Fundamentalis Institutionis Sacerdotalis, Introdução, 3).
O FORMISE destina-se a seminaristas de todas as etapas de formação.
Anualmente, acontece o FORMISE nacional. Quase todos os Regionais promovem, anualmente, FORMISEs regionais. Há também FORMISEs provinciais e diocesanos.