Celebração dos 199 anos da Propagação da Fé

Estamos celebrando os 199 anos da Pontifícia Obra da Propagação da Fé. Obra nascida em 1822 pela leiga francesa, Pauline Jaricot, a partir de atitude de amor e disponibilidade, despertando a consciência para a missão além-fronteiras, testemunhando, primeiramente, um ardor pela missão, que não só acontece por quem está em terra de missão.

Pauline, em atitudes claras e, ao mesmo tempo, simples, em gesto de oração, caridade e sacrifício, sintetiza o que hoje chamamos de missão Ad Gentes, o caráter universal da missão da Igreja. Uma Igreja em saída composta por vários instrumentos e meios humanos, mas que nasce do próprio coração de Deus. Deus que entra em contato conosco, comunica a sua graça, quer que toda a humanidade acolha na liberdade o viver de seus caminhos.

Olhar para Pauline é contemplar nela que Deus não está apegado a si mesmo, mas Ele é comunhão, é amor trinitário que transborda para humanidade. “O desígnio de Deus, origina-se da missão do Filho e da missão do Espírito Santo” (AG nº 2). É esse amor experiencial que Pauline viveu em sua vida.

Através da iniciativa de Pauline, celebrar a Propagação da Fé é contemplar Jesus, que na montanha sagrada, segundo o relato de Lucas, pede aos discípulos para dar de comer à multidão, do que eles têm, dois peixes e cinco pães, organizando em grupos, os recebe, abençoa, parte aos discípulos e partilha a toda a multidão, sobrando em abundância (Lc 9,10-17). É o pouco com Deus que ele abençoa e compartilha a missão com os discípulos e todos são saciados. É a partir dos dons das famílias, da associação que a jovem francesa transformava o pouco em testemunho de doação à missão. Há 99 anos tornou-se Obra Pontifícia pelo Papa Pio XI, hoje sinal de comunhão e partilha e oração de toda a Igreja expressivamente no dia mundial das Missões.

Para Pauline, Jesus revela que ele nunca esteve sozinho, o pai sempre estava com ele e em cada coração aberto que pudesse fazer-se morada. Jesus disse: vós não estareis sozinhos, eu sempre estarei com vocês (Mt 28,20). Jaricot testemunha que não estamos sozinhos, o Senhor sempre nos conduzirá, e por isso não podemos fechar a missão em nós mesmos, não deixando cair na tentação de autorreferenciais da missão. Com humildade devemos buscar estar sempre ligados com aquele que nos chamou e nos conectarmos com todos em rede universal de amor e serviço pela humanidade, vivendo o ide a todas as nações, sendo presença de escuta, na partilha, na oração, no sacrifício diário, bem como construindo a cultura do encontro que transforma vidas.

Diz o Papa Francisco na Fratelli tutti, “falar de cultura do encontro significa que, como povo, somos apaixonados por querer encontrar-nos, procurar pontes de contato, construir pontes, planejar algo que envolva a todos” (2020). Nos faz mais responsáveis para com todos, aos crentes e não crentes, sendo testemunhas do Deus que não veio condenar o mundo, mas para salvar (Jo 12,47), dar a vida e vida em plenitude (Jo 10,10).

Que o testemunho de Pauline nos ensine a escutar mais os sinais dos tempos, a ver as diversas realidades, aproximando-a em atitude solidária e fraterna na vida do próximo. Nesse caminhar, rumo aos 200 anos, pedimos ao Senhor que nos ajude como Igreja, povo de Deus, a entender melhor o que é de fato a sinodalidade, o caminho da escuta recíproca, a importância da vivência da fé em família, em pequenos grupos, alimentados sempre pela palavra, pela Eucaristia, nas ações solidárias e na oração.

Que Pauline, com seu testemunho, nos inspire a crer e viver em comunidades eclesiais missionárias a serviço de Deus no mundo. Que, de fato, possamos testemunhar o que vimos e ouvimos em nossos dias, em meio às dores e sofrimentos em tempos de pandemia.

Desejamos a todos que compõem a Pontifícia Obra da Propagação da Fé (POPF) às Famílias Missionarias, Juventude Missionaria, os Idosos e Enfermos Missionários, os grupos de animação missionárias, com as demais Obras das POM, sem esquecer as paróquias e dioceses desse imenso Brasil, uma feliz data memorável. Sejamos animados todos os dias pelo sopro do Espírito Santo nos caminhos da Missão, Rumo aos 200 anos de sua Fundação.

Pauline Jaricot, Rogai por nós!

Pe. Genilson Sousa
Secretário Nacional da POPF

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

Comentários

8 respostas

  1. Parabéns a esta linda missão e todos os que fazem parte desta linda missão e ao senhor padre Genilson só tenho a dizer gratidão à Deus pela sua missão pela sua pessoa e por fazer parte das nossas vidas que Deus lhe abençoe sempre e a todos que estão ao seu lado.

  2. “Que o testemunho de Pauline nos ensine a escutar mais os sinais dos tempos, a ver as diversas realidades, aproximando-a em atitude solidária e fraterna na vida do próximo” Sim, muitas realidades, e precisamos estar atentos a todas elas…que Deus nos abençoe!

    1. Boa noite pe. Genilson sua benção parabéns pela sua missão q Deus e Nossa senhora com a sua infinita bondade abençoe o senhor e proteja sempre.
      Um afetuoso abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados