Assembleia nacional dos COMISEs aprova o Regimento Interno

A 2ª Assembleia Nacional dos coordenadores regionais dos COMISEs, realizada, de modo virtual, nos dias 16-18 de abril 2021, será considerada como um marco histórico na caminhada desses Conselhos. Durante seus trabalhos, os participantes aprovaram, por unanimidade, o Regimento Interno dos Conselhos Missionários de Seminaristas.

Hoje, a presença e atuação dos COMISEs, na Igreja no Brasil, é uma realidade, a tal ponto que no documento Missão e cooperação missionária, Estudos da CNBB 108, se afirma: “Assinalamos com alegria o surgimento dos Conselhos Missionários de Seminaristas (COMISE) em muitas casas de formação presbiteral pelo Brasil afora; o objetivo desta articulação é garantir uma formação missionária aos candidatos ao ministério ordenado, através de iniciativas específicas de animação e engajamento, de modo que «não exista um só clérigo em que não arda este sagrado fogo de caridade pelo apostolado missionário»” (número 34).

Os COMISEs são, portanto, organismos encarregados de animação, formação, articulação e cooperação missionária de seminaristas diocesanos e alunos das casas de formação religiosa. Eles existem para fomentar, naqueles que estão em processo de formação inicial, a consciência da missão como identidade do cristão e favorecer-lhes uma sólida espiritualidade e formação missionária que os tornem capazes de enfrentar os desafios da ação evangelizadora da Igreja: na pastoral, na nova evangelização e na missão ad gentes (aos povos).

Esse Regimento Interno surgiu como resposta diante do crescente número dos COMISEs e, consequentemente, da necessidade de uma melhor organização e articulação deles, como também para ajudar a entender melhor a natureza, objetivos, atividades, organização e funcionamento do COMISE. Essa iniciativa se configurou, também, como auxílio para os envolvidos no processo de formação de seminaristas, isto é, bispos, reitores, formadores e os próprios seminaristas.

O processo de construção do documento foi longo, envolveu seminaristas de todos os Regionais, feito em mutirão; foi elaborado a partir das experiências exitosas de diversos seminários e casas de formação, contou com a colaboração de formadores, reitores, juristas e membros das POM.

A aprovação desse Regimento constitui a conclusão de uma etapa da caminhada dos COMISEs do Brasil, foi iniciada em 1985, no Seminário Maior Sagrado Coração de Jesus, no Piauí, por iniciativa do Pe. Fábio Bertagnolli, na época o formador dos seminaristas de lá. Foi ele que deu início, de forma sistemática e organizada, ao processo de articulação da formação missionária dos seminaristas. Ao longo dos anos, essa formação e articulação missionária, nos seminários e casas de formação, foi fomentada e apoiada, contando com empenho de diversas pessoas imbuídas de espírito missionário (formadores, reitores, secretários nacionais da PUM), através de diversas iniciativas que iam surgindo pelo Brasil afora.

A aprovação do Regimento abre, também, uma nova etapa para os COMISEs e para todos os seminaristas; etapa de crescimento da consciência missionária, uma melhor articulação, apoios institucionais, fortalecimento e expansão.

Pe. Antônio Niemiec CSsR
Secretário nacional da Pontifícia União Missionária

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados