40ª Assembleia do CNLB reunirá cerca de 200 participantes para refletir a sinodalidade e a missão de leigos e leigas

De 16 e 19 de junho, São Luis do Maranhão (MA) acolhe a 40ª Assembleia Geral Ordinária do Conselho Nacional do Laicato do Brasil (CNLB). Com o lema “Sinodalidade e missão: cristãos leigos e leigas em saída para as periferias”, o evento reunirá cerca de 200 participantes oriundos de 95 dioceses dos 19 regionais do país. Participam também bispos, presbíteros e representantes de 11 organizações filiadas. A assessoria está a cargo do padre Aquino Junior.

Segundo o CNLB, a primeira assembleia presencial após a fase mais difícil da pandemia, torna-se um momento ainda mais especial de vivência e celebração da vida. De acordo com a presidente do CNLB, Sônia Gomes, o tema está em sintonia com a convocação do Papa Francisco ao Sínodo provocando toda a Igreja a caminhar juntos e juntas até 2023 num caminho de sinodalidade. “Que nós leigos e leigas possamos entender que o nosso caminho de missão são as periferias”, afirmou a presidente do CNLB.

Conheça o cartaz
O cartaz escolhido é do jovem Hugo Yasser Santos Freitas, de 30 anos. Cristão leigo, atuante como catequista, ministro da palavra e da eucaristia, ele atua na diocese de Imperatriz (MA), na paróquia do Menino Jesus. O jovem conta que abordou alguns elementos da cultura local para contemplar a diversidade de significados presentes no tema e na iluminação do Encontro, somados a história do Maranhão e de seus vizinhos.

A ilustração do cartaz foi feita pelo Ateliê 15 para a Campanha Missionária de 2017 e a arte cedida pelas Pontifícias Obras Missionárias (POM). É um convite à reflexão do tema da 40ª Assembleia Geral Ordinária do CNLB: a centralidade das periferias e marginalidades, geográficas e existências, como condição para o seguimento de Jesus.

O desenho mostra uma marcha de cristãos, inserida na periferia de uma grande cidade. Assim como na Igreja, os cristãos leigos e leigas são a maioria, e no meio deles, estão os ministros ordenados e os religiosos e religiosas, formando a multidão o Povo de Deus.

A Palavra de Deus está na frente do povo, animando e iluminando a caminhada rumo às periferias. Com violões e canções, a caminhada é feliz, porque Jesus caminha com eles, e todos reconhecem a presença do Senhor na vida dos que estão às margens (Mt 25,31-46).

Na parte superior pode-se notar um tom claro, lembrando uma aurora. Segundo a explicação do Secretário Nacional do Conselho Nacional do Laicato do Brasil, Márcio Oliveira, trata-se do sol da justiça que brilhará sobre todos e todas se cada um e cada uma fizer a sua parte como sinais e artífices do Reino de Deus, também chamado de Civilização do Amor.

Fonte: CNBB

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados