Seminaristas da diocese de Nazaré (PE) criam o Comise

Seminaristas da diocese de Nazaré (PE) criam o Comise

O bispo de Nazaré, dom Francisco de Assis declarou que o Estatuto do Comise, passa a vigorar como orientação importante para a formação.

O seminário Maior Rainha dos Apóstolos, da diocese de Nazaré no Pernambuco, realizou uma assembleia com todos os seus seminaristas, o vice-reitor e o bispo diocesano, dom Francisco de Assis Dantas de Lucena, com a finalidade de oficializar o Conselho Missionário de Seminaristas (Comise). A reunião realizada no dia 24 de abril na sede do seminário, no bairro de Santa Tereza, na cidade de Olinda, aprovou o Estatuto do Comise, que é incentivado pela Pontifícia União Missionária para apoiar a animação e formação missionária dos futuros presbíteros em todo o Brasil.

Nazaré 3Dom Francisco de Assis declarou que o Estatuto do Comise, passa a vigorar como orientação importante para a formação. “A missão depende da intimidade que a Igreja tem com Jesus Cristo. Desejo que meus seminaristas vivam nesta caminhada missionária e que esse ardor seja levado a toda diocese que, em 02 de agosto de 2018, completará cem anos de vida e missão”.

José Júnior Rodrigues, seminarista do 1° ano de teologia e coordenador do Comise, destaca que “Jesus chamou seus discípulos para estar com Ele, mas também os enviou a anunciar. Assim também acontece com os seminaristas desta casa de formação que sempre atentos ao chamado de Jesus se envolvem nas questões missionárias ligadas aos conselhos missionários nas diversas dimensões da Igreja no Brasil. Agora, com a criação do Comise podemos participar apresentando ideias para a cooperação missionária ‘como discípulos missionários sem fronteiras, ‘dispostos a ir à outra margem’, aquela onde Cristo ainda não é reconhecido como Deus e Senhor, e a Igreja não está presente” (cf. DAp.376).

Os seminaristas da casa acolheram com grande entusiasmo a iniciativa. “Acredito na importância que o Comise tem em uma casa de formação, pois desta forma pode-se trabalhar melhor a missionariedade do candidato ao presbiterado”, afirma Júlio César Nascimento Dias, do 3° ano de filosofia diz.

Para Marcílio Emmanuel Marques de Souza, do 3° ano de teologia, “sair batendo de porta em porta sem ter um objetivo, uma finalidade, pode até parecer missão, mas não é. Temos que ser ousados, autênticos imitadores de 24-1Cristo. E para que nossa ousadia dê frutos é mais do que importante estarmos organizados e capacitados. É por meio do Comise que podemos melhorar cada vez mais nossa ação missionária”.

A Igreja particular de Nazaré (PE) nas proximidades de comemorar seu centenário, acolheu em seu seminário o Comise, organismo destinado a animar, formar, organizar e cooperar ainda mais na espiritualidade missionária. “A educação dos futuros presbíteros no espírito missionário deve ser tal que o presbítero se sinta e atue ali onde se encontre, como um pároco do mundo, ao serviço de toda a Igreja missionária. Ele é o animador nato e o primeiro responsável do despertar da consciência missionária dos fiéis…” (São João Paulo II, Mensagem para o DMM 1990).

Com informações do Comise, diocese de Nazaré (PE)

comment Ainda não há comentários.

Você pode ser o primeiro a deixar um comentário.

mode_editDeixe uma resposta

Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *

menu
menu