Regional Sul 3 reflete e celebra o chamado missionário

Regional Sul 3 reflete e celebra o chamado missionário

Missionários de todo o Rio Grande do Sul se reúnem para formação estadual que comemora os 25 anos de missão em Moçambique.

“Deus nos olha, nos batiza e nos envia”. A reflexão de dom Adilson Busin, bispo referencial do Conselho Missionário Regional deu abertura na manhã desta sexta-feira (12) à formação missionária estadual. O encontro tem como motivação especial a celebração dos 25 anos de presença missionária do Rio Grande do Sul em Moçambique e acontece até domingo (14), em Santo Antônio da Patrulha, na Diocese de Osório.

IMG_7016O encontro reúne cerca de 150 pessoas das arqui/dioceses gaúchas e visitantes, entre eles alguns dos mais de 30 missionários e missionárias que já passaram pela missão em Moma, Moçambique. Os membros dos Conselhos Missionários Diocesanos (COMIDI) e Conselhos Missionários Paroquiais (COMIPA) de todo o estado também participam da formação, como forma de animar a caminhada missionária em suas arqui/dioceses.

Padre Moussa Serge Traore assessora o encontro, com o tema “Missão é Encontro”. O missionário é natural da Burkina Faso e é padre da Congregação dos Missionários de Nossa Senhora da África, ou Padres Brancos. Ele afirma que a missão precisa ir além da inculturação. “É preciso mergulhar fundo e encarnar-se neste povo. Sair ao encontro, olhar atenciosamente, escutar, falar, amar e se deixar amar e dar sua vida pelos outros”, destaca. O assessor reforça ainda que o missionário precisa ser iluminado pelo exemplo de Jesus como homem de oração, repleto de compaixão e misericórdia, inserido em uma comunidade. “A missão não exige obras. Exige encontro com o povo, viver com ele e estar com ele”, ressalta.

IMG_7024Padre Érico Martins é coordenador do COMIDI de Passo Fundo e comenta que a formação regional “é uma oportunidade para fortalecer a dimensão missionária da Igreja e compreender que o anúncio do Evangelho é tarefa de todo cristão batizado”. Segundo ele, os testemunhos do padre Moussa ajudam a compreender que o discípulo missionário é aquele que olha para si mesmo e deixa-se transformar por Jesus. “Na medida que somos enviados em missão, não agimos sozinhos, mas com o próprio Cristo que vive nos irmãos e irmãs”, realça.

O primeiro dia da formação regional foi encerrado com a presença da irmã Irene Lopes, assessora da Comissão Episcopal para a Amazônia. A religiosa refletiu com os presentes o Sínodo proclamado pelo Papa Francisco para a Amazônia, realidade que abrange 60% do território brasileiro, 6 regionais e 56 dioceses e prelazias. Irmã Irene explicou o processo de escuta realizado pelo Brasil e pela rede Pan-Amazônica com os povos locais para a construção do Sínodo, salientando a relação entre as convocações do Sínodo e do Mês Missionário Extraordinário, ambos convocados para outubro deste ano.

Texto e Fotos: Victória Holzbach

comment Ainda não há comentários.

Você pode ser o primeiro a deixar um comentário.

mode_editDeixe uma resposta

Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *

menu
menu