Papa anuncia um Sínodo para a Pan-amazônia

Papa anuncia um Sínodo para a Pan-amazônia

Assembleia Especial será realizada no mês de outubro de 2019, em Roma

Antes de rezar a oração mariana do Angelus, o papa fez neste domingo, 15 de outubro, um anúncio surpreendente, que diz respeito de perto à nossa realidade. Após saudar todos os peregrinos e delegações oficiais de Brasil, França, Itália, México, Ordem de Malta e Espanha, países de origem dos santos recém-canonizados, Francisco disse:
“Atendendo o desejo de algumas Conferências Episcopais da América Latina, assim como ouvindo a voz de muitos pastores e fiéis de várias partes do mundo, decidi convocar uma Assembleia Especial do Sínodo dos Bispos para a região Pan-amazônica. O Sínodo será em Roma, em outubro de 2019. O objetivo principal desta convocação é identificar novos caminhos para a evangelização daquela porção do Povo de Deus, especialmente dos indígenas, frequentemente esquecidos e sem perspectivas de um futuro sereno, também por causa da crise da Floresta Amazônica, pulmão de capital importância para nosso planeta. Que os novos Santos intercedam por este evento eclesial para que, no respeito da beleza da Criação, todos os povos da terra louvem a Deus, Senhor do universo, e por Ele iluminados, percorram caminhos de justiça e de paz”.

Há vários meses, tem-se cogitado a realização de um encontro do Papa no Vaticano com os bispos de toda a região (9 países compõem a Pan-Amazônia) para avaliar os desafios e buscar respostas comuns para seus mais de 30 milhões de habitantes.

Em maio de 2017, o Cardeal Cláudio Hummes, Presidente da Repam Rede Eclesial Pan-amazônica, entrevistado pela RV, ressaltou a importância de dois aspectos fundamentais: “o propriamente missionário e evangelizador naquela região, e a questão ecológica: a importância da floresta Amazônica e a ameaça que ela está sofrendo de destruição, de degradação, de desmatamento, etc.”.

A Repam trabalha em sintonia com a Santa Sé, Conselho Episcopal Latino-americano (CELAM), Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Secretariado da América Latina e Caribe de Caritas (SELACC) e Confederação Latino-americana e Caribenha de Religiosos e Religiosas (CLAR).

Reação de dom Claudio Hummes
Pego de surpresa: assim, o Cardeal Cláudio Hummes define o momento em que recebeu a notícia da convocação da Assembleia Especial do Sínodo dos Bispos para a Pan-amazônia. A Rádio Vaticano foi ao encontro do cardeal logo após a cerimônia da canonização dos mártires do RN e do anúncio do Pontífice, feito antes da oração mariana do Angelus.

“Realmente é uma grande surpresa, embora também soubesse que o Papa tinha este desejo muito forte e que ele estava estudando quando ele poderia, em que ano em que data poderia ser.

Foi uma surpresa muito grande e muito bonito porque foi anunciado na Praça, depois da missa em que foram canonizados os 30 mártires, protomártires do Brasil.

Poder estar aqui na Praça neste momento é de uma alegria muito grande para mim. Agradeço primeiro de tudo a Deus e depois quero parabenizar muito todos os bispos da Pan-amazônia, porque eles também fizeram realmente uma força muito grande. Pediram também ao Papa, rezaram por isso, escreveram cartas para ele, para podermos chegar agora a esta decisão deste Sínodo que será, portanto, de importância universal, porque os Sínodos sempre acabam tendo uma repercussão universal.

Será aqui em Roma, para que o papa possa estar todos os dias conosco neste Sínodo e possa assim repercutir no mundo inteiro a importância da missão na Igreja, dos missionários de tantos séculos, mas sobretudo, os atuais, e todo o povo da Amazônia, nós da Igreja no Brasil e dos demais países da Pan-Amazônia”.

(Texto da Rádio Vaticano)

Fonte: CNBB

Deixe uma resposta comment1 Comentário
  1. fevereiro 20, 14:21 Ir. Maria Gabriela Nogueira Fernandes

    De certo que sim, será sem dúvida um grande Evento Eclesial onde muitos apelos da porção do meu povo será ouvida, mas muitas coisas ficarão por dizer; porque estão à margem ou submissos a leis opressoras que existem dentro da própria Igreja que a Igreja desconhece… A floresta Amazonica é muito grande, pra ser analizada e julgada é preciso conhecê-la em sua essencia e nas suas mais diversas formas de ser e julgar. Nem toda a história tem seu final feliz… já se passaram décadas e o nosso povo só desejaria que o processo evolutivo nos deixassem ser livres pra viver e amar aquilo que de mais belo Deus nos deu, mas não… a destruição continua sendo avassaladora no campo biológico, de tudo que tem vida e respira. Quando eu falo de liberdade, refiro-me a toda a forma de relação: sócio-cultural, política e religiosa. Deus deu primazia ao homem criado a sua imagem e semelhança, e assim sucessivamente ao restante de tudo ao que tinha feito… Quanto a nós!!!!! Faço minhas, as palavras da Rainha Ester ao pedido do Rei seu senhor: “Conceda-me a vida, …e salve o meu povo!”

    reply Reply this comment
mode_editDeixe uma resposta

Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *

menu
menu