Padre Jaime Gusberti assume a direção do Centro Cultural Missionário

Na festa da conversão do Apóstolo Paulo, 25 de janeiro, o Centro Cultural Missionário (CCM) de Brasília (DF), recebeu o seu novo secretário executivo. Padre Jaime Luiz Gusberti é missionário da diocese de Caxias do Sul (RS), mas nos últimos anos, vinha trabalhando na paróquia São José Operário, na arquidiocese de Porto Velho (RO) onde era também coordenador de Pastoral.

Entre as tarpadres Jaime e Estêvãoefas que desempenhou em seu ministério, padre Gusberti já fez parte da Equipe de coordenação das POM, em Brasília, por quatro anos, como secretário nacional da Infância e Adolescência Missionária (IAM). Agora ele volta à capital federal para substituir o padre Estêvão Raschietti, SX, que se transferiu para Curitiba (PR) onde coordenará o Centro Cultural Conforti, dos missionários xaverianos e se dedicará aos estudos.

Padre Jaime Gusberti foi nomeado secretário executivo do CCM no mês de setembro de 2016. Ele conta como se sente ao assumir esta nova missão.

“Os discípulos de Jesus calçam as sandálias da Missão”

Em 2009, fui enviado pela diocese de Caxias do Sul como missionário para Rondônia. Deixar a arquidiocese de Porto Velho, após oito anos de vivência missionária, não foi uma decisão tão simples. Foi um tempo em que pude sentir a dor e o sofrimento daquele povo, mas vi que do coração de cada um emerge uma mística e espiritualidade que contagia a vida de todos. Pude perceber que este povo tem uma sede muito grande de conhecer o Evangelho, para melhor servir e construir um mundo mais justo, onde todos tenham vida e vida em abundância (cf. Jo 10, 10).

Assumir a missão no Centro Cultural Missionário (CCM) para mim é uma mistura de alegria, desafio e esperança. Entendo que o missionário deve cultivar um coração aberto para servir. Ele é chamado a não fechar-se em si mesmo, em seus projetos particulares, mas a estar diariamente aberto ao chamado que Deus faz. Desse modo, há mais alegria em servir do que em ser servido. Assim fez Jesus o missionário do Pai: “Eu vim para servir e não para ser servido” (Mc 10, 45).

Conheça no vídeo abaixo, o Projeto “Aprender a Ser”, um dos dos trabalhos coordenados pelo padre Gusberti, no Lixão de Porto Velho (RO). “O homem, a máquina e o urubu, lado a lado”.

Deixei Porto Velho e vim para servir com alegria, ciente das minhas limitações, mas confiante na graça de Deus e na ajuda de tantos irmãos e irmãs que tem a responsabilidade de fazer crescer o espírito missionário da Igreja no Brasil. Sinto que estar no CCM me exige alargar ainda mais o coração e a compreensão, pois o Centro tem como objetivo oferecer, promover e fomentar o espírito missionário dos que chegam do exterior, dos que daqui partem para além-fronteiras e da formação de tantas lideranças que participam dos diversos cursos oferecidos pela casa durante o ano. O CCM é um organismo vinculado à Comissão Episcopal para a Ação Missionária e Cooperação Eclesial da CNNB e precisa continuar trabalhando na comunhão com a CNBB. Nesse espírito de comunhão eclesial, necessitamos da colaboração de todos a fim de que o CCM possa cumprir bem seu objetivo e fortalecer ainda mais o espírito missionário nas nossas igrejas particulares.

Será uma alegria muito grande acolher todos os missionários e missionárias que desejam frequentar os cursos que oferecemos para qualificar cada vez mais a ação Evangelizadora. Contem com minha humilde ajuda.

O papa Francisco nos desafia a sermos uma Igreja em saída, próxima das pessoas assim como elas são, sem medo, sem preconceito, na certeza de que deste modo todos nos enriquecemos. Deixemo-nos contagiar pelo espírito missionário de Jesus Cristo e não tenhamos medo de alargar nosso coração, sair de nós mesmos, quebrar a crosta do egoísmo e abraçar com alegria o convite que também hoje Jesus nos faz: “vão e façam com que todos os povos se tornem meus discípulos” (Mt 28,19). “Os discípulos de Jesus calçam as sandálias da Missão”!

Conheça todos os cursos oferecidos pelo CCM em Brasília (DF).

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

Comentários

2 respostas

  1. Parabéns Pe. Jaime, que Deus lhe conceda tudo que irá necessitar na realização dessa sua nova missão. Gostei das suas palavras. Realmente a missão é desafiadora, seja ela qual for. Como o senhor disse: “Não podemos estar fechados(as) em nossos projetos…”. Valeu a sua disponibilidade. Conheço o CCM – nosso lindo e acolhedor espaço de formação e de convivência fraterna. Minha experiência foi ótima.
    Conte com as minhas orações.
    Fraterno abraço.
    Ir. Nilda, fmm.

  2. Padre Jaime Gusberti, saudade do sr, a quanto tempo que gostaria de saber onde estava. Lembra dos EFAIAM , primeiro emNiteroi ano 1997

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados