Milícia congolesa recruta crianças-soldados

Milícia congolesa recruta crianças-soldados

Desde 9 de fevereiro de 2017, têm havido contínuos confrontos entre a milícia Kamuina Nsapu e forças de segurança congolesas

de Miguel Marujo
A missão de paz das Nações Unidas na República Democrática do Congo manifestou a sua preocupação com o persistente conflito nas províncias de Kasai, onde as atrocidades violentas estão a ser cometidas pela milícia Kamuina Nsapu.

congo_guerra_017108_1Uma milícia congolesa Kamuina Nsapu está a recrutar e a usar crianças-soldados, enquanto atinge instituições e símbolos da autoridade da República Democrática do Congo, de acordo com a Missão de Estabilização da ONU neste país africano (MONUSCO), que também sublinhou o uso desproporcionado das forças armadas congolesas (FARDC) na sua resposta à situação.

Desde 9 de fevereiro de 2017, têm havido contínuos confrontos entre a milícia Kamuina Nsapu e forças de segurança congolesas dentro da área de Tshimbulu (160 quilómetros ao sudeste de Kananga) com relatórios não confirmados de 30 a 50 mortes resultantes destes confrontos.

O representante especial do secretário-geral e responsável da MONUSCO, Maman S. Sidikou, condenou veementemente as ações da milícia e expressou a sua preocupação pelos relatos repetidos do uso desproporcionado de força pelas FARDC.

Fonte: Fátima Missionária

comment Ainda não há comentários.

Você pode ser o primeiro a deixar um comentário.

mode_editDeixe uma resposta

Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *

menu
menu