Migrantes warao celebram o dia da padroeira da Venezuela

Migrantes warao celebram o dia da padroeira da Venezuela

Na última sexta, 11 de setembro, o grupo com aproximadamente 30 migrantes venezuelanos, indígenas da etnia warao, acampados em Brasília, celebraram a fé em Nossa Senhora de Coromoto, padroeira da Venezuela.

A pedido dos migrantes, que desejavam celebrar a eucaristia no dia da padroeira, o Instituto Migrações e Direitos Humanos – IMDH e as Pontifícias Obras Missionárias – POM mobilizaram a ida até o local do acampamento, colaborando com a realização da celebração.

IMG_0077Miguel Antonio, representante do grupo, fez a saudação de acolhida aos visitantes, lembrando da importância desta data para a cultura venezuelana. Adultos, jovens e crianças, devidamente protegidos com o uso de máscaras, participaram da celebração, que foi conduzida por Pe. Badacer Neto, secretário das POM. Ao final, com espontaneidade e alegria, foram apresentadas danças da cultura warao, preparadas especialmente para o dia da festa de Nossa Senhora de Coromoto.

Segundo a tradição religiosa, pelo fim de 1651 e início de 1652, Nossa Senhora apareceu ao cacique da tribo Coromoto e à sua mulher. Em 1942 a Virgem de Coromoto foi proclamada Padroeira do país.

comment Ainda não há comentários.

Você pode ser o primeiro a deixar um comentário.

mode_editDeixe uma resposta

Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *

menu
menu