Mensagem do papa Francisco a Chapecó

Mensagem do papa Francisco a Chapecó

Sob uma forte chuva a cidade de Chapecó prestou ontem a sua homenagem às vítimas do acidente aéreo ocorrido na madrugada de segunda-feira na Colômbia. Uma cerimônia na Arena Condá, definida pela imprensa local, inesquecível. Durante a solenidade, torcedores, familiares e autoridades homenagearam os atletas, integrantes da comissão técnica da Chapecoense e profissionais da imprensa local que morreram no desastre. De fato, no gramado da Arena 50 caixões – das 71 vítimas – trazidos da Colômbia por aviões da Força Aérea Brasileira. Do aeroporto, os caixões foram levados com honras militares até o Estádio por quatro caminhões.

Com a chegada dos caixões a emoção tomou conta da multidão na Arena que preenchia cerca de 75% da capacidade de 19 mil lugares.  A maioria das pessoas havia entrado logo na abertura dos portões, às 7h30. Torcidas organizadas da Chapecoense enalteciam a Chapecoense com cânticos como se fosse dia de jogo. Na chegada a Arena Condá inteira cantou “vamos vamos Chape”, enquanto a Torcida Jovem rezava um Pai-Nosso.

Discursos emocionantes
Nos discursos, muito aplaudido foi o prefeito Luciano Buligon ao agradecer o povo colombiano e citar a inscrição que o Atlético Nacional publicou na internet: “Vieram por um sonho, voltaram como lendas”. “E lendas não morrem!”, completou. Segunda imprensa, nada superou a leitura do nome dos mortos, com os funcionários do clube soltando balões brancos à medida que eram pronunciados e se posicionando em frente às tendas com os caixões portando flores, bandeiras e camisetas do time.

Mensagem do Papa
Durante a cerimônia o Bispo da Diocese de Chapecó, dom Odelir Magri leu a mensagem que o papa Francisco enviou: “Consternado pela trágica notícia do acidente na Colômbia – escreve o Secretário de Estado, Cardeal Pietro Parolin -, o papa pede que sejam transmitidas suas condolências e sua participação na dor de todos os enlutados. Ao mesmo tempo, pede ao céu conforto e restabelecimento para os sobreviventes e coragem e consolação para todos os atingidos pela tragédia”.

Na última quarta-feira, durante a Audiência Geral no Vaticano, Francisco recordara o trágico acidente “Eu também gostaria de recordar hoje a dor do povo brasileiro pela tragédia do time de futebol e rezar pelos jogadores mortos, pelas suas famílias. Na Itália, sabemos bem o que isso significa, pois lembramos o acidente aéreo de Superga, em 1949. São tragédias duras. Rezemos por eles”.

Fonte: Rádio Vaticano

comment Ainda não há comentários.

Você pode ser o primeiro a deixar um comentário.

mode_editDeixe uma resposta

Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *

menu
menu