Juventude Missionária

logo_jm_É um serviço de animação missionária que tem por finalidade fomentar e manter o espírito missionário e profético nos jovens, ajudando-os a viver a missão em âmbito local e universal.
A espiritualidade dos grupos de JM está marcada por uma atitude samaritana em todos os ambientes, em especial, entre os que mais sofrem e são excluídos. Por isso, o jovem missionário é convidado a fundamentar sua identidade no amor de Deus que rompe as barreiras do preconceito e da indiferença.
A Juventude Missionária está vinculada à Pontifícia Obra da Propagação da Fé (POPF), fundada pela leiga Paulina Jaricot, em 03 de maio de 1822, na cidade de Lion – França. A Obra foi declarada Pontifícia pelo papa Pio XI em 1922 e passou a integrar as Pontifícias Obras Missionárias (POM).
A JM surgiu como fruto da Pontifícia Obra da Infância e Adolescência (IAM), que foi fundada em 1843 por dom Carlos de Forbin-Janson, em Paris na França. Ao se tornarem jovens, esses desejam continuar a viver em grupos e com uma espiritualidade missionária, passam a integrar a Juventude Missionária. Além disso, muitos grupos de JM surgem da disposição dos jovens em atender o apelo do Papa Francisco para viver a missão como fonte de espiritualidade, libertação e transformação.

Metodologia

A metodologia é composta por quatro áreas integradas. Para cada semana do mês, sugere-se que o grupo siga os seguintes passos:
1ª Semana: Realidade Missionária – Ver
2ª Semana: Espiritualidade Missionária – Iluminar
3ª Semana: Compromisso Missionário – Agir
4ª Semana: Testemunho Missionário – Avaliar e Celebrar
➢ A idade proposta para os integrantes dos grupos de JM é de 15 a 30 anos.
➢ O número de participantes ideal para a vida do grupo é 12 membros, podendo chegar até 20.
➢ A JM deve promover ações missionárias em seu ambiente e colaborar através da Corrente Solidária com a missão além-fronteiras.
➢ Os jovens que não possuem caminhada missionária e que desejam inserir-se no grupo de JM, deverão passar por um processo de formação e integração que lhes esclareça o carisma, a metodologia e o perfil do jovem missionário.
➢ O grupo de JM deverá escolher entre seus membros uma coordenação, que é eleita anualmente. Essa será responsável pela animação, organização e deliberação das atividades realizadas pelo grupo.
➢ Assessor: os grupos de JM devem buscar o apoio de um adulto que acompanhará os processos pessoais e grupais dos jovens.
➢ A Juventude Missionária do Brasil conta com um secretário Nacional e três grupos de trabalhos (GTs): Articulação e Acompanhamento, Formação Integral e Espiritualidade e Missão.

 

Juventude-2017Perfil do Jovem Missionário

➢ Possui o sentido de pertença à comunidade de fé onde participa e está vinculado às Pontifícias Obras Missionárias (POM).
➢ Compreende sua vocação missionária e decide vivê-la de forma universal, comprometendo-se com o mandato de Jesus Cristo: “Ide pelo mundo inteiro e anunciai a Boa-Nova a toda criatura” (Mc 16,15).
➢ Possui experiência viva e profunda com Jesus Cristo e se dispõe a trabalhar para torná-lo conhecido e amado por todos.
➢ A exemplo de Jesus Cristo, denuncia as injustiças e opressões, na esperança da libertação que faz da humanidade uma só comunidade.
➢ É capaz de transformar sua realidade pessoal e social à luz do Evangelho e da Doutrina Social da Igreja.
➢ Ama sua cultura, respeita e valoriza as demais realidades culturais.
➢ Compreende que o Reino de Deus não desce do alto, mas brota das realidades, principalmente do meio dos pobres, dos marginalizados e dos pequenos.
➢ Desenvolve sua vida espiritual em comunhão com o trabalho concreto, a partir do serviço e da solidariedade, tendo a Eucaristia como fonte e ponto de chegada à missão.
➢ É presença entre os crucificados na história como testemunho da Igreja samaritana, que trabalha pela justiça e com os pobres.
➢ Com alegria, simplicidade e responsabilidade, é testemunho de vida.
➢ Tem como mandato de vida a oração, o sacrifício e a solidariedade.
➢ A exemplo de Maria, vive e anuncia a Boa-Nova da salvação.

Orientações para o grupo de Juventude Missionária

➢ Engajar-se na vida da comunidade e em sua caminhada eclesial na dinâmica da pastoral de conjunto que anima toda a dimensão paroquial a partir da missão.
➢ Ser membro efetivo dos Conselhos Missionários, paroquiais, diocesanos e regionais. Deve ser também, presença no Setor Juventude da CNBB.
➢ Seguir a metodologia das quatro áreas integradas, bem como, recordar em todas as atividades o Tripé da JM: oração, sacrifício e solidariedade concreta.
➢ Cultivar a espiritualidade missionária através de uma vivência sacramental e de orações, cantos e liturgias que correspondam ao carisma missionário.
➢ Todos os grupos da JM possuem coordenação composta por jovens e um assessor adulto.
➢ A coordenação deverá ser composta por jovens que já participaram de processo formativo assistido pelas POM.
➢ Qualquer jovem que esteja disposto a conhecer e viver o carisma da JM pode participar.

ArteCorrenteComFundoCorrente Solidária

A Corrente Solidária é uma iniciativa da Juventude Missionária do Brasil que nos recorda a iniciativa de nossa fundadora Paulina Maria Jaricot. Mesmo não podendo ir na Missão Além Fronteiras, Paulina organizou um grupo de operárias francesas que colaboravam com uma doação mensal para as missões e a oração diária, sempre com o espírito da universalidade. Durante os próximos 3 anos, a Corrente Solidária estará unida ao Projeto Juventude Ad Gentes, e os valores arrecadados serão destinados a Moçambique e ao Haiti, países estes que receberão jovens da Juventude Missionária do Brasil para uma experiência missionária.

Missão sem fronteiras

É uma iniciativa da Juventude Missionária que visa fortalecer o vínculo e a interação entre os jovens de todo o Brasil. Para essa experiência escolhe-se uma realidade do país onde os jovens possam realizar visitas, formações e oficinas missionárias.

Juventude ad gentes

Esta ação missionária quer contribuir com o despertar dos jovens para a dimensão universal da missão de Cristo e consequentemente da Igreja. O objetivo é cooperar efetivamente no âmbito da missão Ad Gentes, com o envio de jovens para fazerem uma experiência de missão além-fronteiras em Moçambique e Haiti.

menu
menu