Juventude Missionária do Brasil participa de Missão no Paraguai

Juventude Missionária do Brasil participa de Missão no Paraguai

Os missionários estiveram, nos dias 12 a 16 de abril, na cidade de Naranjito, Itapúa, uma colônia de migrantes brasileiros, na maioria gaúchos que vivem há mais de 30 anos no Paraguai.

Um convite para realizar uma missão além-fronteiras feito pela direção das Pontifícias Obras Missionárias (POM) do Paraguai, foi prontamente acolhido por jovens do sul do Brasil. Ao todo, 12 jovens de três dioceses do Rio Grande do Sul e três jovens do Paraná se uniram a 40 jovens do Paraguai para Missão de Páscoa na arquidiocese de Encarnación. Os missionários estiveram, nos dias 12 a 16 de abril, na paróquia São José Operário localizada na cidade de Naranjito, Itapúa, uma colônia de migrantes brasileiros, na maioria gaúchos que vivem há mais de 30 anos no Paraguai.

IMG_4210Henrique Lopes, coordenador estadual da Juventude Missionária (JM) no Rio Grande do Sul destaca que, esta experiência missionária além-fronteiras foi um passo que faltava na trajetória dos jovens. “Todos os que foram, já haviam realizado experiências de missões paróquias, estaduais e até mesmo em âmbito nacional. A Missão de Páscoa em outro país nos fortaleceu ainda mais na caminhada de fé. O povo de lá, em sua maioria migrantes gaúchos, nos recebeu de braços abertos”, disse o jovem. As crianças daquela localidade falam três idiomas: espanhol, português e guarani. “Nas ruas fala-se espanhol e nas casas português. Voltamos ao Brasil com um gostinho de quero mais e quem sabe um dia sermos enviados para viver dois ou três anos fora do Brasil. No geral esta missão foi muito positiva e só vem agregar valores em nosso percurso de discípulos missionários”, complementou Henrique.

Os jovens brasileiros foram distribuídos por três comunidades onde, durante a manhã visitavam as famílias, à tarde realizaram atividades com jovens e crianças, e à noite celebravam com toda comunidade.

esta

Maria Eduarda Gross, integrante da JM na diocese de Osório (RS), conta que, nas visitas às famílias “encontramos com muitos sorrisos e olhares de ternura. Eram pessoas alegres que nos passavam tranquilidade em seus braços acolhedores em cada encontro um testemunho de fé diferente, histórias de imigração, mas no final todos queriam ser felizes em terras distantes ou não”.

Para Greice Moreira, da JM da Barra do Ouro, também na diocese de Osório, “passar a Semana Santa com aquelas crianças, jovens, famílias e pessoas que eu não conhecia e que me acolheram com tanto carinho, me faz crer que Jesus está presente em toIMG_4139dos. Levar o amor de Deus a cada pessoa que eu encontrei e receber de volta em cada olhar, cada sorriso e cada abraço foi experimentar o amor de Deus que se manifesta quando saímos de nós e vamos ao encontro do próximo”.

Esta resposta missionária de Igreja em saída, assumida pela Juventude Missionária do Sul do Brasil, está dentro de um planejamento nacional para o próximo triênio, onde se pretende fortalecer a missionariedade em três âmbitos: em casa, fora de casa e na casa do outro.

Para 2018, o Rio Grande do Sul irá acolher a III Experiência Missionária Nacional. A coordenação nacional do eixo missão, pensa dar continuidade à missão ad gentes. Para isso, no mês de julho de 2018, a JM no Brasil, pretende possibilitar que quatro jovens sejam enviados por suas dioceses para o Haiti e Moçambique na África.

Com informações da JM no Rio Grande do Sul

Deixe uma resposta comment1 Comentário
  1. abril 22, 09:13 Cicero

    Bom dia, Aqui Cicero Assessor da Juventude Missionaria de São Paulo, fico muito feliz pela missão e sempre um crescimento missionário, já mandamos no passado o Diego Raposo, gostaríamos de enviar mais jovens , quando tiver novamente pode mandar um convite desde ja obrigado

    reply Reply this comment
mode_editDeixe uma resposta

Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *

menu
menu