Jornada do Jovem Missionário 2016

Jornada do Jovem Missionário 2016
Os grupos de Juventude Missionária (JM) são convidados a assumir o espírito proposto pelo papa Francisco na encíclica Laudato Si, tendo por exercício constante aperfeiçoar a opção preferencial pelos pobres. Para sabermos se nossos grupos estão fiéis a essa proposta do humilde Francisco, precisamos nos perguntar: como visualizamos a Juventude Missionária para os próximos três anos? Que identidade queremos e como podemos contribuir para as nossas comunidades e para a missão universal? Assim, a partir de reflexões de coordenadores estaduais e contribuições de muitos que sonham a JM do Brasil, pensamos estes materiais com o objetivo de provocar novas reflexões sobre o papel da Juventude Missionária nessa revolução cultural.

Nesses 10 anos realizamos muitas coisas, contudo, com audácia e criatividade precisamos avançar e nos comprometer ainda mais. Precisamos amadurecer a nossa caminhada por meio de um compromisso radical com o Reino de Deus. Por esse objetivo, iniciamos, em 2015, a Jornada do Jovem Missionário, itinerário formativo que consiste em roteiros de encontros para os grupos de base. Este tem por objetivo fortalecer a espiritualidade e o carisma da Juventude Missionária.

É nessa dinâmica que a secretaria nacional da Propagação da Fé quer atuar em 2016, na mesma proposta de ofertar materiais que sejam os fios condutores para que os jovens sejam protagonistas no tecer de sua história, da vida no grupo, da caminhada da Igreja e da transformação da sociedade. É uma proposta que almeja educar para a fé, em sua mundialidade e, assim, permitir um verdadeiro encontro, seguimento e anúncio de Jesus de Nazaré, o humano completo.

Material para download:

Livro Subsídio para Assessores

Cartaz “Educar para o Bem Viver”

Capa para Facebook

Wallpaper (papel de parede): 1920×1080

Encíclica Laudato Sí

Folder corrente solidária

Projeto corrente Solidária

 

Módulo 1 – A Escuta

Tema do Módulo: O que está a acontecer à nossa casa

Objetivo: aguçar a sensibilidade dos jovens para reconhecer as causas das crises e suas dimensões humanas, sociais e ambientais

«Que tipo de mundo queremos deixar a quem vai suceder-nos, às crianças que estão a crescer?» (160). Este interrogativo é o âmago da Encíclica Laudato Si’, do Papa Francisco sobre o cuidado da casa comum. Neste primeiro módulo os grupos de Juventude Missionária são convidados à introdução na Laudato Si’. Por meio dos temas somos chamados a nos perguntar «Para que viemos a esta vida? Para que trabalhamos e lutamos? Que necessidade a Terra tem de nós? Francisco responde: «Se não pulsa nelas estas perguntas de fundo, não creio que as nossas preocupações ecológicas possam surtir efeitos importantes».  No capítulo primeiro, a ser estudado no tema do primeiro módulo, apresentam-se as mais recentes aquisições científicas sobre matéria ambiental como modo de ouvir o grito da criação. Nesse capítulo, o papa vai além ao reconhecer que uma verdadeira abordagem ecológica sempre se torna uma abordagem social, que deve integrar a justiça nos debates sobre o meio ambiente, para ouvir tanto o clamor da terra como o clamor dos pobres (49). No segundo tema, que estudará o capítulo segundo da encíclica, busca-se trazer elementos de consciência de uma comunhão universal: «criados pelo mesmo Pai, estamos unidos por laços invisíveis e formamos uma espécie de família universal, […] que nos impele a um respeito sagrado, amoroso e humilde » (89).

Tema 1: Ouvir os gritos da criação

Baixe aqui o roteiro de encontro

Tema 2: Ser sinal de comunhão universal

Baixe aqui o roteiro de encontro


Módulo 2 – O Encontro

Objetivo: estudar e interpretar a realidade, suas luzes e sombras, para perceber locais de encontro com Jesus.

Para encontrar-se com o Nazareno, é central refletir sobre a relação entre o ser humano e as outras criaturas – encontramos Jesus na vida dos outros e no ambiente – sua criação, nossa casa comum. O Encontro com o Mestre garante o verdadeiro sentido da vida, contudo, o pecado rompe o equilíbrio de toda a criação no seu conjunto, e distancia as criaturas do Criador. O Papa Francisco, no terceiro capítulo da Laudato Si’, pensa em particular nos pequenos produtores e trabalhadores rurais, na biodiversidade e na rede de ecossistemas. Portanto, é preciso assegurar, neste módulo, «um debate científico e social que seja responsável e amplo, capaz de considerar toda a informação disponível e chamar as coisas pelo seu nome» a partir de «linhas de pesquisa autônomas e interdisciplinares que possam trazer nova luz» (135). No primeiro tema deste módulo somos chamados a estudar o terceiro capítulo da Laudato Si’, que nos lembra de que o ser humano não reconhece mais a sua correta posição em relação ao mundo e que assume uma posição autorreferencial, centrada exclusivamente em si mesmo e em um poder que justifica todo tipo de descarte, ambiental e humano. O segundo tema pede estudar o quarto capítulo, com sua ecologia integral como novo paradigma de justiça.

Tema 1: O cuidado da casa comum (Trabalhar o cap. 3 da Laudato Si’)

Baixe aqui o roteiro de encontro

Tema 2: Ecologia integral: as dimensões humanas e sociais (Trabalhar o cap. 4 da Laudato Si’)

Baixe aqui o roteiro de encontro (Em Breve)

 

comment Ainda não há comentários.

Você pode ser o primeiro a deixar um comentário.

mode_editDeixe uma resposta

Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *

menu
menu