Encontro Diocesano da JM de Bom Jesus da Lapa (BA)

Encontro Diocesano da JM de Bom Jesus da Lapa (BA)

A Juventude Missionária da Diocese de Bom Jesus da Lapa (BA), motivada pelo tema “Ide, sem medo para servir”, reuniu-se entre os dias 7 e 9 de junho para a realização do III Encontro Diocesano da JM.

IMG-20190612-WA0014Na oportunidade, abraçou a proposta de convivência mais profunda com a comunidade acolhedora dinamizada em momentos de oração, partilha e visitas missionárias. A experiência inspirada no Mês Missionário Extraordinário colaborou para a continuação do processo de amadurecimento do carisma missionário dos jovens da diocese, a partir do encontro com o próximo e da partilha das vivencias em Cristo durante sua caminhada. O encontro contou com Mateus Libarino, diocese de Vitória da Conquista, e Uarlei Ferreira, Diocese de Bom Jesus da Lapa, membros da Coordenação Estadual da JM-Bahia.

O Encontro realizado na Agrovila XV, Paróquia de São José Operário, teve início na sexta-feira (07), momento em que os jovens partilharam a leitura orante “O Batismo de Jesus”, (MT- 3, 13-17). Com diversas provocações, esta ocasião, conduzida por Mateus, foi dinâmica, participativa e proporcionou um debate reflexivo e crítico sobre o sentido do batismo. Em continuidade ao processo de formação, foi discutido sobre as realidades da comunidade e sobre o sentindo da missão, ainda nesse processo de formação, houve momentos de espiritualidade conduzidos por refrões meditativos e dança circular.

No sábado (08), após a oração da manhã, os missionários iniciaram as visitas pela comunidade. Após o encerramento das visitas foi realizado o momento de avaliação e de partilha das experiências e impressões sobre tudo que haviam vivenciado naquele dia.

Para Gisele, coordenadora do grupo de base da Agrovila XV e integrante da coordenação diocesana, “um missionário, mesmo fazendo missão em sua comunidade tem surpresas que elevam o seu grau de experiência a um nível muito maior, fazendo com que o ardor missionário cresça ainda mais. Identifiquei um Jesus crucificando em minha própria realidade, escondida atrás de sorrisos que no dia a dia passa despercebido. A missão vai muita além de evangelizar, é ouvir o seu próximo e se colocar em seu lugar”.

O jovem Uarlei Ferreira, Carinhanha-Bahia, resumiu este momento de visita às famílias dizendo “A missão evangelizadora no encontro com o irmão nos torna testemunhas do Cristo missionário que vive em cada um de nós”.

IMG-20190612-WA0015A noite, os jovens puderam compartilhar junto com a comunidade local um momento de espiritualidade missionária, o Iluminar, rezando juntos o Terço Missionário. Em continuidade à programação, houve a Noite Cultural em clima de festa junina, momento de descontração e alegria.

No domingo (09), os missionários participaram da celebração da palavra na Igreja de Nossa Senhora da Imaculada Conceição, junto com toda a comunidade, nesta ocasião o assessor Mateus realizou a reflexão sobre o evangelho dizendo: “A experiência do encontro fraterno é sempre uma oportunidade de motivação ao serviço do reino de Deus. Como batizados, somos enviados pelo próprio Cristo que nos convida a missão permanente. Nesse sentido, temos muitos referenciais de irmãos e irmãs que, inspirados pelo Espirito Santo, colocaram suas vidas como instrumento de construção de um mundo mais justo e solidário, a exemplo da Irmã Dulce, a anjo bom da Bahia. Assim, somos constantemente convidados a ser essa igreja viva e acolhedora participante da missão de Deus”.

Para concluir o III Encontro Diocesano da JM, foi feita a memória de todos os momentos e os passos trilhados nestes dias de missão. A Coordenadora da JM-Carinhanha, Meik Silva, conduziu a avaliação final do evento, relembrando também os compromissos a nível estadual e nacional que deverão ser cumpridos no decorrer deste ano, para isso lembrou sobre a importância do planejamento pessoal e de grupo no itinerário do jovem missionário.

O encontro foi finalizado com uma mística de encerramento, em que os participantes em um gesto simbólico, explanaram o que deixam e o que levam da missão. O sentimento foi de gratidão e alegria pela experiência única vivenciada.

comment Ainda não há comentários.

Você pode ser o primeiro a deixar um comentário.

mode_editDeixe uma resposta

Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *

menu
menu