Doações para o Dia Mundial das Missões poderão ser realizadas de forma eletrônica

Neste final de semana, dias 17 e 18 de outubro, a Igreja do mundo todo celebra o Dia Mundial das Missões. De modo especial, é oportunizado a todos a possibilidade de colaborar com o Fundo Universal de Solidariedade, que beneficia centenas de projetos ligados a instituições mantidas nos países mais pobres do mundo. A Igreja do Brasil contribuiu para este fundo no ano de 2019 com o valor de R$ 8.854.027,18.

Card-Coleta-MissionáriaA realidade apresentada pela pandemia da COVID-19 fez com que muitas Dioceses estejam sem realizar missas ou de forma reduzida em seu número de pessoas, buscando mais segurança com o distanciamento social. Pensando nesta realidade, as Pontifícias Obras Missionárias disponibilizaram sua conta bancária, bem como um código de QR Code para facilitar o recebimento das doações.

Pe. Maurício Jardim, diretor das POM, lembra que o Papa Francisco dirigiu uma mensagem de motivação para que toda a Igreja assuma a sua identidade missionária através das três formas de cooperação missionária, sendo elas: “a oração, através da novena missionária que estamos realizando, a oferta, através da coleta missionária realizada em todas as comunidades do Brasil, e também o envio de missionários ad gentes a todos os povos e todas as culturas”, destacou Pe. Maurício. O Papa Francisco também reafirma que “a caridade expressa nas coletas das celebrações litúrgicas no terceiro domingo de outubro, destina-se a apoiar os trabalhos missionários realizados em meu nome pelas Pontifícias Obras Missionárias, a fim de atender as necessidades espirituais e materiais dos povos e das Igrejas em todo o mundo para a salvação de todos”, lembra o Papa em sua mensagem para o Dia Mundial das Missões.

Saiba mais sobre o Fundo Universal de Solidariedade

A colaboração do Dia Mundial das Missões tem como finalidade a Evangelização, Animação e Cooperação Missionária. Desta coleta, 80% são destinados para auxiliar atualmente 1.050 dioceses pobres nos “territórios de missão” e diversos projetos na África, Ásia, Oceania e América Latina. Os outros 20% são para a ação missionária no Brasil.

Até o final do ano ou no máximo até o mês de fevereiro, as dioceses repassam o valor total das ofertas para a direção nacional das Pontifícias Obras Missionárias (POM) em Brasília (DF). No mês de março, a direção nacional das POM comunica a Congregação para a Propagação da Fé, em Roma, o valor arrecadado.

A direção nacional das POM repassa os valores para o Fundo Universal de Solidariedade em Roma, e na Assembleia Geral, no mês de maio, avalia, aprova e destina os recursos para os Projetos nos cinco continentes. Os principais projetos são:
– Trabalhos de promoção humana, catequese e evangelização;
– Formação dos futuros sacerdotes e religiosos(as);
– Manutenção de missionários e igrejas em terras de missão;
– Meios de comunicação social e de transportes;
– Apoio e ajuda a centros de educação e saúde, casas de portadores de deficiências físicas;
– Construções de capelas, igrejas, seminários e hospitais;
– Casas para idosos, orfanatos, creches, centros de reeducação social e dependentes químicos;
– Subsídios de urgências em situações de desastres e calamidades públicas.

Por fim, os destinatários prestam contas do uso do dinheiro recebido com documentos e testemunhos de gratidão.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados