Conheça a IAM

Nossa história

As notícias vindas dos missionários do Oriente, de modo especial da China, sobre a dura realidade das crianças (mortalidade, abandono…) sensibilizou o coração de Dom Carlos Augusto Maria José de Forbin-Janson, Bispo de Nancy e de Toul, Primaz da Lorena (França), despertando-lhe o desejo de aliviar os sofrimentos e salvar a vida de tantos inocentes. Teve então a ideia de convocar as próprias crianças para enfrentar o desafio “crianças ajudam e evangelizam crianças”, fundando a Obra da Santa Infância, hoje Infância Missionária, no dia 19 de maio de 1843, em Paris (França).

A Obra difundiu-se imediatamente nas dioceses da França, e em outros países da Europa e na América. Em 1844, quando Dom Carlos morreu, a Infância Missionária já estava organizada em 65 dioceses. No Brasil, ela chegou por meio de missionários franceses, em 1858. A partir de 1993, nas comemorações dos 150 anos de fundação, sua “chama ainda fumegante” readiquiriu novo ardor, como “fruto novo do coração da Igreja”.

Objetivos

A Obra da Infância e Adolescência Missionária tem em vista:

1. Suscitar o espírito missionário universal entre as crianças.
2. Cooperar espiritualmente com orações, sacrifícios e testemunho de vida.
3. Despertar e fortalecer as vocações missionárias, anunciando Jesus Cristo aos que ainda não o conhecem.
4. Incentivar pais, educadores, catequistas a promoverem o protagonismo das crianças e adolescentes na evangelização e solidariedade universais.
5. Cooperar materialmente com ofertas, fruto de renúncias, para ajudar as crianças necessitadas dos cinco Continentes.

Grupos

Os grupos da Infância Missionária são formados por 12 crianças, que, simbolicamente, lembram os Apóstolos, aos quais Jesus confiou a Missão de evangelizar até os confins do mundo (cf. Mt 28,16-20). São crianças e adolescentes até 14 anos de idade, que atuam como fermento missionário na escola, na família e na comunidade. Cada grupo escolhe uma criança ou adolescente como Coordenador, que anima os encontros e distribui as atividades, com a ajuda de um Assessor adulto. Os grupos devem inserir-se na pastoral de conjunto da paróquia e diocese, e cultivar uma comunicação constante com o pároco, com as coordenações missionárias e com os conselhos de pastoral.

Assessor

Na Infância Missionária, os protagonistas são as crianças e adolescentes. A coordenação dos grupos é por conta deles. O adulto que os auxilia é apenas um assessor que:

1. Orienta e motiva as crianças e adolescentes, deixando que eles assumam suas responsabilidades e atuem com espontaneidade e liberdade;
2. Fomenta o espírito missionário universal nos grupos, como formador criativo e perseverante;
3. Programa a ação missionária, de forma continuada, no plano de evangelização da comunidade;
4. É sinal de unidade e comunhão para os grupos, garantindo que o trabalho esteja integrado na pastoral de conjunto da comunidade local;
5. Prepara com os coordenadores de grupo os encontros semanais e outras atividades.
6. O assessor da Infância Missionária pode animar vários grupos, já que seu papel não lhe exige presença constante em cada um deles.

 

Entre em contato

infancia@pom.org.br
(61) 3340.4494

 

menu
menu