Comire Norte 2 reúne forças missionárias em assembleia

Comire Norte 2 reúne forças missionárias em assembleia

A assembleia realizou uma retrospectiva das atividades missionárias do triênio, além da partilha das boas notícias, falhas e dificuldades, apontando prioridades para a atuação missionária no Regional.

“Amazônia em Missão, o Evangelho e alegria” foi o tema da assembleia eletiva do Conselho Missionário Regional Norte 2 (Comire), que ocorreu de 28 de abril a 1° de maio, na sede da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) – Pará e Amapá, reunindo aproximadamente 30 pessoas.

31924564_1825051937555772_6973048442083868672_oOs participantes vieram dos Conselho Missionário Diocesano – Comidis, Comissão Missionária dos Seminaristas – Comise e das expressões missionárias como a Infância Adolescência Missionária – IAM, Juventude Missionária – JM, Santas Missões Populares – SMP, Comunidades Eclesiais de Base – CEB’s, Instituto Regional Pastoral – IPAR, Conselho Indigenista Missionário – Cimi e Congregações e Institutos Missionários como Xaverianos e Pontifício Instituto das Missões Exteriores no Brasil – Pime. Padre Antônio Niemiec, secretário do Conselho Missionário Nacional – Comina e da Pontifícia Obra da União Missionária, assessorou a assembleia. Ele apresentou também a proposta metodológica do Programa Missionário Nacional e ressaltou que “a missão é a essência da Igreja”.

31870772_1825054150888884_4925710533639798784_oA assembleia ocorreu num clima de fraternidade, com momentos de espiritualidade, de partilha e reflexão. Teve uma rica retrospectiva das atividades missionárias do triênio, além da partilha das boas notícias, falhas e dificuldades que apontaram prioridades para a atuação missionária no Regional e que dentre elas foram: Menos clericalismo e mais empoderamento para os leigos; Os três “T” do papa Francisco (terra, teto e trabalho); Igreja em saída ao encontro dos migrantes; Articulação que permita integração e sintonia; Formação missionária dos presbíteros; Valorização de leigos e leigas; Formação de modo geral; Sustentabilidade; Expandir os compromissos da Igreja com a sociedade; Sinodalidade; Sensibilização missionária do clero.

31948320_1825053584222274_4854126305127432192_oAo final da assembleia, iniciou o processo de eleição conduzida pelo Pe. Nelo Ruffaldi que apresentou a proposta de uma “coordenação colegiada” e da divisão do Regional em sub-região para melhor articulação missionária. Em seguida, ocorreu a votação para a eleição da nova coordenação do Comire: Pe. Paolo Adreolli como coordenador estatuário, Renan do Rosário, Taiana Ramos, Mailson da Nóbrega, Leidiane Santos Gomes, Suzimar Figueira.

Desataca-se entre os vários agradecimentos aquele da Ir. Rebeca Spires, a qual agradeceu as homenagens e disse que quem na verdade merece os agradecimentos é o Pe. Nello, ela se colocou apenas como participante desse trabalho e demonstrou sua felicidade por ver uma juventude competente que agora os sucederá. “Esses dias foram muito importantes para articulação das forças missionárias do Regional Norte 2. Que Jesus de Nazaré, o grande missionário do Pai abençoe nossos trabalhos”, disse Taiana Ramos (SMP).

31895428_1825050964222536_373172631559471104_o

Deixe uma resposta comment1 Comentário
  1. maio 19, 00:13 Lindalva Marques da Silva

    Nunca participei. Mas acredito eu, ser muito importante toda pauta tratado no conselho missionário Regional Norte 2 .Observei que tiveram como tema: “Amazônia em Missão, o Evangelho e Alegria”. Embora acredite eu que ,se falo “Amazônia em Missão já vejo inserido o Evangelho, porque não existe missão sem Evangelho. Ao fundar a Santa Infância Dom Carlos imaginava Jesus aos seus doze anos evangelizando, porque não dizer em missão. Missão é serviço levado ao outro com objetivo de conversão, mas uma conversão que não fica apenas em palavras, mas que se manifesta com Bíblia na mão , no caçarão e pé no chão.Bíblia que se estuda e se procura testemunhar com a vida, no coração, porque se apenas leio posso esquecer, mas o que penetra no meu intimo se torna amor, e pé no chão, retrata o (a) missionário que não faz teatro e se faz, mas é os outros que brilham porque ele (ela) foi apenas um suporte, por ter conhecimento de que somos tijolos e tijolos não escolhem onde quer ficar. Na sala, banheiro ou corredor, ele não tem opção de escolha, muitas vezes uns ficam na parte de baixo, na base para sustentar as colunas. Muitas vezes Deus os coloca em baixo e ele não entende que é para sustentar muitos que estão em cima. Queridos missionários Deus nos coloca onde Ele quer , e pode ter certeza, onde quer que estejamos, Jesus vai nos usar. Somos todos tijolos na obra de nosso Deus. Se estamos em cima, no meio , ou em baixo não importa. O que importa é que ser missionário é saber tirar as sandálias se precisar, ou calçar os sapatos e ter no coração o desejo ardente de abraçar , consolar o sofrido, vestir o nu , ou ajudar os doentes, tanto do físico o espiritual, sendo solidário e com o pé no chão saber ir além fronteira não levando sua cultura e bens mas sabendo enculturar-se em novos ambientes, dentro de uma fé expectante, em um dinamismo que faz sorrir por abraçar, certos que estamos na obra a semear. Todos Somos tijolos missionários, por isso somos iguai. Abraços a todos, e que Deus nos dê sempre mais felicidade diante de cada rosto que fizermos sorrir.

    reply Reply this comment
mode_editDeixe uma resposta

Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *

menu
menu