Aumentam casos de Covid-19 entre indígenas do sudeste do Pará

Aumentam casos de Covid-19 entre indígenas do sudeste do Pará

Organizações eclesiais, da sociedade civil e universidades alertam para o aumento do número de casos de indígenas infectados pela Covid-19. De acordo com dados do último domingo (24), nas mais de 13 Terras Indígenas/TIs e aldeias espalhadas na região, já são 4 óbitos e muitos casos confirmados e em investigação.

Os dados são da Rede de Apoio Mútuo aos Povos Indígenas do Sudeste do Pará que tem monitorado os casos, reunido informações, articulado mobilizações, doações e acompanhado os casos nas TIs da região. Outra iniciativa da Rede é a incidência junto ao poder público para o cuidado e atenção aos povos indígenas.

De acordo com Ir. Zélia Maria Batista, religiosa missionária da congregação das irmãs Franciscanas Catequistas, além dos acompanhamentos diários, a Rede enviou um oficio ao Ministério Publico Federal e Estadual com demandas específicas sobre os indígenas Warao. Na cidade de Marabá um grupo de 30 migrantes estão na cidade em situação de mendicância e contando apenas com o apoio da Rede. “Até o momento não responderam concretamente e efetivamente as demandas”, afirmou Ir. Zélia.

Uma outra dificuldade relatada pela religiosa é o acompanhamento dos órgãos de saúde indígena. Segundo Ir. Zélia, faltam kits de higiene, material de limpeza e orientações para as comunidades indígenas. “O que podemos arrecadar de material de higiene e limpeza nós estamos fazendo e enviando para as comunidades”, declarou.

A Rede de Apoio, entretanto, está muito preocupado com o aumento rápido dos casos da Covid-19 nas Terras Indígenas. Segundo levantamento local, só entre o povo Xikrin Mebengokre são 40 casos já confirmados e 2 mortes.

Fazem parte da Rede de Apoio Mútuo aos Povos Indígenas do Sudeste do Pará pesquisadores, indigenistas, missionários e militantes vinculados a Unifesspa, UEPA, IFPA, Cimi, REPAM e outras instituições.

Situação das populações monitoradas e afetadas

Aldeia Guajanaira: muitas pessoas com sintomas gripais;

TI Catete: relato de casos gripais nas aldeias Dudjeki, Odjan e Catete, com confirmação por teste de casos de coronavírus, dois hospitalizados e um caso confirmado de óbtios (Bemok Xicrin – 65 anos);

TI Kayapó: relato de três casos confirmados;

TI Las Casas: relatado caso confirmado;

TI Mãe Maria: casos confirmados nas aldeias Parkateje (2), Akrâtikatejê (10) e Ladeira vermelha (1). Vários outros indígenas com quadro gripal e sendo monitorados;

TI Nova Jacundá: sem casos confirmados, mas relatos de vizinhos da TI com Covid-19;

TI Saraua (Amanayé): vários casos suspeitos monitorados;

TI Sororo: muitos casos gripais;

TI Trocará: grande incidência dentro da TI, 30 indígenas estão sendo monitorados e pelos menos três foram levados a hospitais de Tucurui, com dois (02) óbitos confirmados (Sakamiramé Asurini – 93 anos; Ponakatu (Vanda) Asurini – 74 anos)

Fonte: REPAM-Brasil

comment Ainda não há comentários.

Você pode ser o primeiro a deixar um comentário.

mode_editDeixe uma resposta

Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *

menu
menu