Advento: espera da alegria!

Advento: espera da alegria!

Preparar o nascimento de Jesus é abrir as portas de nossa tenda, casa ou de nosso ser para que o outro entre

por Adilson Pedro Busin *

Entramos no tempo litúrgico do Advento. É preparação do Natal. Sim! Quando alguém é esperado em nossa casa, tudo ganha um clima especial e preparamos a chegada. Como diz Alceu Valença: “eu já escuto os teus sinais”. É preciso preparar o Natal. Palavra que contém essencialmente duas atitudes: da paz e da alegria. Escutar os sinais da chegada do Salvador.

O festejado, Jesus, o Deus feito menino, é esperança de paz! Oh! Como almejamos esta paz! O desejo de possuí-la já é um passo. Mas desejar não é tudo. É preciso tomar atitude, desencadear ações, desenvolver políticas, mobilizar a comunidade do bairro, do município, do Estado e da nação. A vinda do “príncipe da paz”, na voz do profeta Isaías, se deu em dias sombrios. Talvez até piores que os nossos. O profeta preferiu a esperança à lamentação, a alegria em vez de choro. O Messias haveria de vir para consolar e restabelecer a alegria ao povo abatido.

adventoEstive na última semana, dia 23 de novembro, na inauguração do restauro da capela mor da igreja Nossa Senhora das Dores. Autoridades estaduais e municipais, as equipes do trabalho desta obra de arte, os padres, religiosos, orquestra jovem e a comunidade. Uma linda e nobre festa. A igreja das Dores ganhou vida nova. A comunidade também. As luzes voltaram. A arte, que fora carcomida pelo tempo e pelos cupins, agora restaurada readquire seu encanto e seu fascínio. A festa continuou nas escadarias da igreja: luzes, música, até frevo teve! As pessoas conversando, partilhando comes e bebes que trouxeram. Um clima de alegria e de encontro chamava a atenção também dos transeuntes.

Eu também participava dos festejos e da partilha. Olhando para aquilo tudo pensei: nós precisamos reencontrar a alegria de viver na cidade. Sentir alegria por poder estar juntos. O vazio das ruas, o medo de sair, o medo de se encontrar com o outro que se torna um suspeito; essas sombras de nossa convivência não podem abafar a busca da paz. Natal é alimentar este desejo dentro de nós. Desejo e necessidade de encontrar-se. O Papa Francisco fala da cultura do encontro. É anseio profundo de nossa realização humana.

Preparar o nascimento de Jesus é abrir as portas de nossa tenda, casa ou de nosso ser para que o outro entre. Esse outro é o irmão. É o próprio Deus feito menino. O que é Natal senão festa do encontro? O divino se encontra como o humano. Nesse encontro todas as demais celebrações ganham sentido e complemento. Então na família, no trabalho, na comunidade e na Igreja poderemos dizer: Feliz Natal! Feliz encontro! A alegria é possível. Que ela volte a reinar nos lares, nas ruas e nas praças. O nascimento de Jesus nos permite sonhar. Esperança de algo já presente. Advento, tempo de alegre espera. Escutar os sinais da chegada e do encontro. Paz na terra e glória a Deus nos céus! Esperança, paz e alegria!

* Dom Adilson Pedro Busin, bispo auxiliar de Porto Alegre (RS).

comment Ainda não há comentários.

Você pode ser o primeiro a deixar um comentário.

mode_editDeixe uma resposta

Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *

menu
menu